UOL Esporte Libertadores
 
Jefferson Bernardes/AFP

Inter defende supremacia gaúcha contra paulistas na Copa Libertadores

04/08/2010 - 09h07

Inter defende 100% dos gaúchos contra paulistas em mata-mata de Libertadores

Jeremias Wernek e Carlos Padeiro
Em Porto Alegre e São Paulo

Inter e São Paulo jogam na quinta-feira, às 21h50min, o segundo tempo do confronto que define um dos finalistas da Copa Libertadores de 2010. Mais do que chegar à terceira final, o time do técnico Celso Roth defende um retrospecto positivo de clubes do Rio Grande do Sul contra paulistas no torneio. Até hoje, em nenhuma oportunidade a dupla Gre-Nal foi eliminada por representantes paulistas.

O saldo em mata-matas da Libertadores é 5 a 0 para as equipes do Sul do país. O Grêmio já 'fez família' e passou por Palmeiras (1995), Corinthians (96), São Paulo e Santos (ambos em 2007). A participação do Internacional ocorreu em uma decisão, em 2006, e o time colorado bateu os são-paulinos e conquistou o troféu inédito.

GAÚCHOS X PAULISTAS NA LIBERTADORES

INTER X SÃO PAULO
2006 [Final] - 1 a 2 (Morumbi) e 2 a 2 (Beira-Rio)
GRÊMIO X SÃO PAULO
1982 [1ª fase] 2 a 2 (Morumbi) e 0 a 0 (Olímpico)
2007 [Oitavas] 1 a 0 (Morumbi) e 2 a 0 (Olímpico)
GRÊMIO X PALMEIRAS
1995 [1ª fase] 3 a 2 (P. Itália) e 0 a 0 (Olímpico)
1995 [Quartas] 5 a 0 (Olímpico) e 5 a 1 (P. Itália)
GRÊMIO X CORINTHIANS
1996 [Quartas] 0 a 3 (São Paulo) e 0 a 1 (Olímpico)
GRÊMIO X SANTOS
2007 [Semi] 2 a 0 (Olímpico) e 3 a 1 (Vila Belmiro)
JUVENTUDE X PALMEIRAS
2000 [1ª fase] 3 a 0 (P. Itália) e 2 a 2 (Caxias)
INTERNACIONAL X CORINTHIANS
1977 [1ª fase] 1 a 1 (Pacaembu) e 1 a 0 (Beira-Rio)

Ao todo, somando os duelos pela primeira fase, são nove confrontos com 19 jogos, incluindo a primeira partida da semifinal deste ano. Os gaúchos venceram sete, empataram seis e perderam outros seis.

Nasce uma rivalidade

O encontro de gaúchos e paulistas na Libertadores começou em 1977, na fase de grupos. Internacional e Corinthians – campeão e vice, respectivamente, do Brasileirão de 76 – protagonizaram duelos com poucos gols: 1 a 1 no Pacaembu e 1 a 0 para os donos da casa no Beira-Rio.

Em 82, Grêmio e São Paulo empataram duas vezes também na primeira fase: 2 a 2 no Morumbi e 0 a 0 no Olímpico.

Treze anos mais tarde, o mesmo Grêmio encarou quatro partidas com o Palmeiras. Na primeira fase, derrota fora de casa por 3 a 2 e empate diante da torcida com placar fechado. Nas quartas de final, o time de Felipão fez 5 a 0 em Porto Alegre e no jogo da volta se classificou graças ao gol de Jardel, na derrota de 5 a 1 no Palestra Itália. As vitórias diante da equipe recheada de craques como Rivaldo e Roberto Carlos foi importante para forjar o estilo de jogo que levaria o time azul ao segundo título da América, meses mais tarde.

Em 1996, o Grêmio seguia defendendo os gaúchos, agora contra o Corinthians. Vitória larga, 3 a 0 no Pacaembu, e derrota simples no Olímpico, 1 a 0, garantindo o time de Paulo Nunes e Dinho nas semifinais. Mais além, o Juventude – campeão da Copa do Brasil de 1999, engrossou o hall de representantes gaúchos, mas tanto brilho. Os paulistas golearam o time de Caxias do Sul jogando em casa, 3 a 0, e empataram no Alfredo Jaconi por dois gols.

Mais recentemente, o acréscimo do Inter na hegemonia veio acompanhado de título. Na final da Copa Libertadores de 2006, a equipe liderada por Fernandão e Rafael Sóbis venceu no Morumbi por 2 a 1 com dois gols de Sóbis e garantiu o empate em 2 a 2 diante dos colorados para erguer a sua primeira taça do continente.

No ano seguinte, novamente o Grêmio enfrentou paulistas. Nas oitavas de final eliminou o São Paulo depois de perder no Morumbi por 1 a 0 e reverter em casa, fazendo dois a zero. Nas semifinais, o time treinado por Mano Menezes abriu vantagem de 2 a 0 em cima do Santos e passou para a decisão perdendo na Vila Belmiro por 3 a 1.

No somatório, Grêmio, Inter e Juventude marcaram 24 gols e sofrem 23. Em duas oportunidades – 1995 e 2006, a vantagem obtida pela dupla Gre-Nal em jogos de mata-mata perante Palmeiras e São Paulo não foi revertida na segunda partida. Vencedor no Beira-Rio, com gol de Giuliano, o Inter pode levar os gaúchos para sua sétima decisão.
 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host