UOL Esporte Libertadores
 
11/08/2010 - 19h21

Torcida do Inter esgota ingressos para jogo com Chivas em três horas

Jeremias Wernek
Em Porto Alegre

A torcida do Internacional precisou de pouco mais de três horas para esgotar os ingressos do jogo de volta da decisão da Copa Libertadores, contra o Chivas, na próxima quarta-feira, no estádio Beira-Rio. Depois de uma queda no sistema que durou duas horas e meia, os colorados adquiriram pouco mais de 10 mil bilhetes para a partida.

O começo das vendas ocorreu às 12h45mim. Rapidamente, o processo foi divulgado por torcedores na internet. Às 13h o link de comunicação da empresa vendedora dos bilhetes e o Inter teve problemas e saiu do ar. O serviço foi retomado às 15h30min. “Não houve problema com a empresa que vende os ingressos, eles estão no Rio de Janeiro e nós aqui, em Porto Alegre. Tivemos um problema no link de comunicação, na conexão”, explicou o vice de administração do Internacional, Alexandre Limeira.

Das 15h30min até às 18h30min, o serviço do clube gaúcho registrou quase 10 mil transações de cartão de crédito on line, esgotando as entradas para a decisão da Libertadores, que acontece na próxima quarta-feira, às 21h50min, em Porto Alegre.

Inter não pretende mudar sistema

O Internacional se baseia em números para combater as críticas ao sistema de vendas pela internet e portal de voz de ingressos. “Atualmente estamos trabalhando com o que existe de melhor”, disse Limeira. “Não está perfeito nas decisões, onde a demanda é muito grande mesmo”, completou.

Um exemplo apontado pelo dirigente é do clássico Gre-Nal 382, do Campeonato Brasileiro, em meio aos jogos com o São Paulo, na semifinal da Copa Libertadores. “Tivemos 36 mil pessoas no Beira-Rio naquele Gre-Nal, com venda pela internet e sem nenhum problema”, destacou. “Temos uma procura muito grande somente das decisões e isso é normal”, acrescentou.

O clube gaúcho implantou a venda pela internet em março de 2008. De lá para cá, teve registros de problemas por parte da torcida, na finalização da compra, em três ocasiões. O segundo jogo com o Corinthians, na final da Copa do Brasil de 2009; na partida diante do São Paulo, na Libertadores deste ano, e agora, na decisão com o Chivas.

“Estamos democratizando a venda, reduzindo ação de cambistas, mas vamos ir evoluindo junto com as ferramentas que podemos usar”, finalizou Alexandre Limeira. O estádio Beira-Rio tem capacidade para 50 mil pessoas e deve receber quase lotação máxima no segundo jogo contra os mexicanos.

Por solicitação dos patrocinadores do torneio, mais de duas mil entradas, do setor chamado “Social superior”, não puderam ser comercializadas. Neste espaço, os parceiros da Conmebol irão organizar ações com torcedores do Inter durante o jogo.
 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host