UOL Esporte Libertadores
 
16/08/2010 - 07h05

Semana decisiva começa com dúvidas e atenção ao DM no Internacional

Do UOL Esporte
Em Porto Alegre

O Internacional vai ficar de olho grudado nos médicos no começo desta semana. Os dias que antecedem o segundo jogo com o Chivas poderão ajudar na recuperação da dupla Tinga e Alecsandro. Ambos têm lesões musculares e precisam reverter o período tradicional de recuperação para problemas deste tipo. Caso contrário, Celso Roth vai ter que mexer no time que pode ser bicampeão da Copa Libertadores.

Alecsandro saiu do jogo no México sentindo muitas dores. Desembarcou em Porto Alegre, fez ressonância magnética e não treinou com os titulares no domingo. Será reavaliado pelo departamento médico. O problema está perto da virilha, normalmente o período de recuperação é maior do que seis dias, mas existe otimismo quanto ao caso do centroavante.

Já Tinga voltou a sentir o problema que o tirou do jogo com o Flamengo, no dia 25 de julho, em Porto Alegre. Um edema no músculo posterior da coxa direita. Com 32 anos, o meia é capaz de se recuperar rapidamente, porém o espaço de tempo até o jogo contra os mexicanos é muito curto.

“O problema do Tinga é muito recente e não dá para dizer muito. Ele se recupera rápido, mas falta pouco tempo para o jogo. Já o Alecsandro está se cuidando e esperamos que ele possa jogar”, disse o vice presidente de futebol, Fernando Carvalho. “São dois problemas, mas vamos ver. A expectativa é positiva com relação ao Alecsandro”, comentou o técnico Celso Roth.

A manifestação dos médicos e também de Tinga, ainda no Rio de Janeiro, não teve nenhum ar otimista. “Não é possível falar nada em relação a quarta-feira”, apontou o integrante do DM, Guilherme Caputo. “Se eu não puder jogar temos bons jogadores, um grupo de qualidade”, destacou o jogador.

O grupo de jogadores que atuarão contra o Chivas, na quarta às 21h50min, trabalha na manhã desta segunda. O compromisso também é um teste de fogo para o camisa nove. Caso não possa atuar, Rafael Sóbis é o ficha um para entrar no time. No meio de campo, Giuliano, pelo grande momento, pode ganhar a posição de Tinga.

“Temos dois treinamentos ainda e temos alternativas, como o Giuliano, que atuou no México e foi muito bem, além do Rafael, que foi melhor sobre ele mesmo contra o Fluminense. Sabemos das suas dificuldades devido ao tempo que ficou fora e da adaptação e não deixa de ser um jogador com experiência e qualidade técnica”, finalizou Roth sobre as peças de reposição para o time titular.
 

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host