Traumatizado, Grêmio quer evitar que classificação dependa de jogo em Quito

Do UOL, em Porto Alegre

  • Marinho Saldanha/UOL

    Marcelo Grohe não quer depender da partida diante da LDU fora de casa por vaga

    Marcelo Grohe não quer depender da partida diante da LDU fora de casa por vaga

O Grêmio sofreu. Contra o Toluca, com 2,6 mil metros de altitude no México, o time tricolor levou 2 a 0 mesmo com um jogador a mais desde o fim do primeiro tempo. E na avaliação dos jogadores, muito por causa da altitude. De volta a Porto Alegre, a manifestação dos atletas visa evitar que a classificação para a próxima fase da competição continental dependa de um jogo com altitude maior ainda, em Quito. 

O duelo fora de casa com a LDU será o segundo do returno do grupo 6 da Libertadores. Até lá, o Tricolor terá enfrentado a mesma LDU em Porto Alegre e o San Lorenzo no Brasil e na Argentina. Quito está 2,8 mil metros acima do nível do mar. 

"Exatamente por isso não podemos deixar para as últimas rodadas. Precisamos tratar de conquistar melhores resultados nos próximos jogos, principalmente em casa", disse o goleiro Marcelo Grohe no retorno da delegação a Porto Alegre. 

A última vez que enfrentou a LDU em Quito pela Libertadores não foi tão ruim para o Grêmio. Empatou em 1 a 1 pela fase preliminar da competição de 2013. Em Porto Alegre, repetiu resultado e venceu nos pênaltis. O duelo de volta foi marcado pela quebra do alambrado da arquibancada da Arena e queda de alguns torcedores no fosso do estádio. 

"Foi muito ruim (o resultado contra o Toluca). Mas temos que trabalhar muito. Estamos no caminho certo e temos cinco jogos para classificar", comentou o volante Edinho. 

Apenas os reservas atuarão diante do Novo Hamburgo, no domingo, às 17h (horário de Brasília), pelo Campeonato Gaúcho. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos