Com Robinho em campo, Atlético fecha ciclo de sul-americanos em torneio

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Jogadores do Atlético-MG comemoram o gol marcado por Rafael Carioca, contra o Melgar, pela Libertadores

    Jogadores do Atlético-MG comemoram o gol marcado por Rafael Carioca, contra o Melgar, pela Libertadores

Com sete participações na Copa Libertadores, o Atlético-MG ainda não havia enfrentado adversário de todos os países em jogos pelo torneio. Faltava jogar contra times do Peru e do Equador. Mas o sorteio da edição 2016 ajudou e nesta quarta-feira o clube alvinegro completa o ciclo de adversários sul-americanos na principal competição do continente.

Depois de vencer o peruano Melgar, na primeira rodada do grupo 5, chegou a vez de enfrentar o equatoriano Independiente Del Valle, às 21h45, no Estádio Independência. Duelo que vai marcar também o primeiro jogo de Robinho pelo Atlético. O atacante tem estreia confirmada por Diego Aguirre.

"Não temos que colocar a responsabilidade do jogo sobre o Robinho, vamos devagar. Ele vai jogar muito, mas na quarta-feira o importante é ganhar", comentou o técnico uruguaio, que espera uma partida bem complicada para o Atlético.

"Todos jogadores estão treinando bem, sabem da importância do jogo. Temos que ter muita tranquilidade e humildade para tentar ganhar. Respeitando o próximo rival, que é difícil. Não tem que ter uma expectativa muito alta, que vai ganhar com muitos gols e vai ser uma festa. Não, nós preparamos para um jogo com muitas dificuldades, de Libertadores, como é sempre, e vamos sofrer bastante para conseguir os três pontos".

E o Atlético tem números positivos na Libertadores. O campeão de 2013 não está em desvantagem nas estatísticas nos confrontos contra nenhum dos dez países integrantes da Conmebol. Apenas contra argentinos e uruguaios existe uma igualdade, com o mesmo número de vitórias e derrotas. Contra equipes argentinas o Atlético tem quatro triunfos e quatro derrotas, enquanto contra os uruguaios é uma vitória e uma derrota. Mesmo eliminado pelo Internacional em 2015, o Atlético tem vantagem nos duelos nacionais. São cinco vitórias contra quatro derrotas, além de oito empates.

Continuar fazendo história e somar mais três pontos. Esse é o objetivo do Atlético em 2016. Vencer o Independiente Del Valle e completar o ciclo de confrontos com sul-americanos e quase sempre em vantagem é algo importante para o clube. Sempre lembrando que o Atlético disputou a Libertadores somente quatro vezes nas primeiras 53 edições. Mas desde 2013 se tornou figurinha carimbada no torneio. Está na quarta disputa consecutiva e, mais uma vez, é favorito ao título continental.

Azar e sorte com mexicanos

Além de clubes dos dez países integrantes da Conmebol, a Copa Libertadores também conta com a participação das equipes do México desde 2000. Mesmo se tratando de um país que faz parte de outra confederação, a Concacaf, no caso, acordos comerciais fazem que três equipes mexicanas disputem o principal torneio de clubes da América do Sul.

E é contra o mexicano Tijuana que o Atlético teve um de seus momentos mais marcantes na Libertadores. A conquista em 2013 só possível com um pênalti defendido por Victor, aos 47 minutos do segundo tempo. Naquele momento a partida estava empatada em 1 a 1, resultado que deu a classificação para o Atlético. Em caso de gol do Tijuana, o Atlético teria cerca de um minuto para buscar o empate e levar a partida para os pênaltis.

Mas Victor defendeu o pênalti batido por Riascos, colocou a partida na história do Atlético e dois meses depois o clube venceu a Libertadores. Mas curiosamente o clube mineiro jamais venceu um time mexicano pelo torneio. Em quatro partidas foram dois empates (ambos com o Tijuana) e duas derrotas (para o Atlas, na fase de grupos da edição passada).

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X INDEPENDIENTE DEL VALLE

Data: 24 de fevereiro de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Motivo: 2ª rodada do grupo 5 da Copa Libertadores
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Ivan Nuñez e Ezequiel Brailovski (ARG)

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Luan e Cazares; Robinho e Lucas Pratto.
Técnico: Diego Aguirre.

INDEPENDIENTE DEL VALLE: Azcona; Arturi Mina, Caicedo, Ayala e Nuñez; Orejuela, Rizotto, Julio Angulo, Cabezas e Sornoza; José Ângulo.
Técnico: Pablo Repetto.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos