Robinho vê falta de ritmo e Cazares vira unanimidade entre os atleticanos

Enrico Bruno, Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • AFP PHOTO / Douglas MAGNO

Foi unânime. A qualidade que o equatoriano Juan Cazares deu ao Atlético-MG no primeiro tempo foi lembrada e elogiada pela maioria dos seus companheiros. Regularizado na terça-feira, o garoto de 23 anos tomou conta do meio-campo e terminou o jogo apontado como melhor da partida, mesmo só tendo atuado até os dez do segundo tempo. Substituto do camisa 11, o atacante Robinho também esteve em campo e recebeu uma avaliação positiva dos atletas, mas ressaltou a necessidade de alcançar o mesmo ritmo de jogo do restante do grupo.

"O importante foi a vitória. Falta um pouco de ritmo, de entrosamento. Mas Libertadores é isso. Jogo difícil, o juizão podia ter apitado algumas faltas que não apitou, mas valeu. Graças a Deus conseguimos ganhar. É a primeira vez que jogo junto com eles. Com um pouco mais de entrosamento vai dar certo", comentou o atacante.

Principalmente no primeiro tempo, Cazares chamou a atenção na armação das jogadas. Com passes de primeira e boa visão de jogo, o jogador mostrou estar bastante à vontade e foi o cérebro do meio-campo alvinegro. No segundo tempo, após sua saída, o Atlético passou por seu pior momento na partida, sofrendo com o adversário até os minutos finais.

"Poderíamos ter matado o jogo. No segundo tempo também tivemos oportunidades, pênaltis que não foram marcados. O time está bem, temos que continuar crescendo. É a segunda partida da Libertadores. É importante manter a solidez defensiva e pensar no ataque pra continuar melhorando. Cazares e Robinho são jogadores diferentes. Precisamos desta qualidade. Ele, Robinho e Dátolo são muito importantes para dar passes para mim. Sei que eles precisam condicionar fisicamente, mas creio que estamos em um bom caminho", comentou o atacante Pratto, responsável direto pela vitória, com um gol marcado aos três minutos.

Apesar de ter produzido mais para deixar o campo com uma vitória simples e pela margem mínima, o saldo da partida foi considerado positivo para os jogadores, que valorizaram os três pontos, a liderança e os 100% na Libertadores.

"O Cazares demonstrou muita qualidade, é um jogador muito inteligente. O Robinho tem um potencial técnico muito grande. Talvez ainda esteja sentindo um pouco a falta de ritmo de jogo, mas tenho certeza que vai nos ajudar muito durante o ano. Pela dificuldade que foi a partida, temos que vibrar. Cada triunfo é importante na Libertadores. Todas as vitórias têm que ser comemoradas", disse o goleiro Victor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos