No sufoco, Prass pega pênalti e Palmeiras vence a primeira na Libertadores

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras viveu momentos muito distintos durante a partida contra o Rosario Central, nesta quinta-feira (3), pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores. Se a boa atuação no primeiro tempo resultou no gol marcado por Cristaldo, a do segundo levou o torcedor ao desespero: Fernando Prass precisou pegar até pênalti para garantir a vitória por 2 a 0. No final, com o time argentino já cansado, Allione fez o segundo do time alviverde e deu números finais ao duelo.

A vitória serve para diminuir o peso nas costas do técnico Marcelo Oliveira, pressionado por causa dos resultados ruins deste início de temporada. Ainda por cima, o triunfo é o primeiro do Palmeiras em casa em 2016 – antes disso, haviam sido dois empates e duas derrotas.

Com a vitória, o Palmeiras assume a liderança do Grupo 2, com quatro pontos, dois a mais que River Plate-URU e Nacional-URU. Já o Rosario Central permanece na lanterna da chave, com apenas um ponto conquistado.

Na próxima rodada, o Palmeiras faz mais um jogo em casa, dessa vez contra o Nacional-URU, em 9 de março. No mesmo dia, o Rosario Central recebe o River Plate-URU, na Argentina. Antes disso, no entanto, o time alviverde tem compromisso pelo Campeonato Paulista: duelo com o Capivariano, no Allianz Parque, no domingo (6).

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X ROSARIO CENTRAL

Data: 03/03/2016
Horário: 21h45
Local: Allianz Parque (SP)
Competição: Libertadores
Público: 36.100
Renda: R$ 2.450.240.54
Árbitro: Enrique Cáceres (PAR)
Assistentes: Carlos Cáceres e Milciades Saldívar (ambos do PAR)
Cartões amarelo: Thiago Santos e Robinho, para o Palmeiras; Burgos, para o Rosario Central

Gols: Cristaldo (Palmeiras), aos 25 minutos do primeiro tempo, e Allione, aos 48 do segundo tempo.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Thiago Martins, Vitor Hugo, Zé Roberto; Thiago Santos (Arouca), Jean, Robinho (Allione); Dudu, Gabriel Jesus e Cristaldo (Rafael Marques). Técnico: Marcelo Oliveira

ROSARIO CENTRAL: Sosa; Salazar, Burgos (Herrera), Pínola, Pablo Álvarez; Musto, Colman (Protti), Da Campo (Lo Celso), Cervi, Aguirre Ávalo; Marco Ruben. Técnico: Eduardo Coudet

Como foi o jogo

  • Primeiro tempoEm um campo encharcado devido às fortes chuvas que caíam em São Paulo, o Palmeiras começou a partida criando as melhores chances. Em 10 minutos, o time alviverde já havia acertado uma bola na trave, com Dudu, e perdido grande oportunidade com Robinho, que dentro da área chutou por cima do gol de Sosa. E foi por causa das condições ruins do gramado que o gol palmeirense saiu: Cristaldo roubou a bola e foi aos trancos e barrancos passando pela marcação até empurrar para o fundo das redes.
  • Segundo tempoO Palmeiras voltou pior para o segundo tempo. Recuado e errando muitos passes, a equipe alviverde quase levou o gol de empate: na primeira, aos 9, uma pressão incrível do Rosário resultou em duas defesas de Fernando Prass. Dois minutos mais tarde, o goleiro saiu mal e a bola ficou de graça para Da Campo, que chutou para grande defesa do camisa 1. A maior chance argentina, no entanto, veio aos 14 minutos: Robinho fez pênalti em Cervi. Ruben cobrou e Fernando Prass se esticou para evitar o gol. Quando o Rosario Central já mostrava sinais de cansaço por não conseguir o empate, Allione marcou pela segunda vez para o Palmeiras, aos 48 minutos.

Destaques

  • Apoio ao técnicoPressionado por causa dos resultados ruins do Palmeiras, o técnico Marcelo Oliveira contou com grande apoio da torcida. Antes mesmo de a bola rolar, os torcedores aplaudiram o comandante alviverde e gritaram seu nome.
  • Desejo da torcidaA torcida do Palmeiras fez um pedido para os jogadores: a taça da Libertadores. A mensagem veio em forma de mosaico feito pelos torcedores durante a partida.

Melhores

  • Fernando Prass, PalmeirasMais uma vez o Palmeiras contou com uma defesa de pênalti do goleiro. Além disso, o camisa 1 fez grandes defesas que evitaram que o Rosario Central empatasse o jogo.

Piores

  • Robinho, PalmeirasResponsável pela armação, errou muitos passes, em especial no segundo tempo. De quebra, cometeu pênalti bobo em Cerci.

Melhores notas

  • Palmeiras
  • Rosario Central
Avaliação
dos usuários
do Placar UOL
1
8,3
Cristaldo
1
10,0
Protti
 
2
8,2
Fernando Prass
8
6,7
Javier Pinola

Próximos Jogos - Palmeiras

  1. Palmeiras PAL
    São Paulo SPA
  2. Atlético-MG CAM
    Palmeiras PAL
  3. Palmeiras PAL
    Coritiba CTB
  4. Fluminense FLU
    Palmeiras PAL

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos