Ele ganhou 15 reforços para ser campeão. Mas cai se não vencer Corinthians

Do UOL, em São Paulo

  • Christian Petersen/Getty Images

    Venezuelano César Farías está por um fio no Cerro Porteño

    Venezuelano César Farías está por um fio no Cerro Porteño

Técnicos sob ameaça de demissão com apenas três meses de trabalho não são exclusividade do futebol brasileiro. E é exatamente o Corinthians quem pode causar a queda precoce do treinador do Cerro Porteño, César Farías, caso consiga um bom resultado contra o time paraguaio nesta quarta-feira (9), em duelo pela Copa Libertadores em Assunção.

O venezuelano Farías chegou ao Cerro no fim do ano passado falando grosso e sonhando alto. Disse que seu objetivo era vencer a Libertadores, título que o tradicional clube paraguaio ainda não tem. Para isso, ele recebeu nada menos que 15 reforços para 2016 e ficou com a missão de fazer o time engrenar rapidamente.

Até aqui, porém, a temporada do Cerro tem sido um desastre. O time soma cinco derrotas, um empate e só três vitórias no Apertura paraguaio, ocupando apenas a oitava colocação entre 12 times. A única coisa que salvou Farías de já ter sido demitido é a campanha na Libertadores até aqui – quatro pontos em dois jogos.

Com três derrotas consecutivas na liga nacional, Farías já recebeu um ultimato da diretoria do Cerro, segundo a imprensa paraguaia: ou vence o Corinthians, ou está fora. Ele próprio já admitiu aos jogadores que sua situação é difícil, e há alguns veículos, como o jornal ABC Color, que sustentam que o técnico pode cair mesmo vencendo o jogo desta quarta.

Para se ter uma ideia de como o treinador está mesmo por um fio, basta ver o que um dirigente do Cerro falou na semana passada, após derrota para o Libertad: "Tomara que peça demissão e vá hoje mesmo. Não jogamos nada, todo mundo já perdeu a paciência. Não há nenhuma jogada, zero trabalho. Que pegue o primeiro avião e vá", disse Vicente Aguilar Zapag.

Com um prêmio de US$ 1 milhão em seu contrato caso seja campeão da Libertadores, Farías – que treinou a seleção da Venezuela entre 2007 e 2013 – tem motivos de sobra para resistir no cargo. Ele se defende dizendo que, na Libertadores, que é o principal objetivo do time na temporada, o aproveitamento é bom. Mas isso não tem sido suficiente para convencer a direção do Cerro.

Para completar o calvário de Farías, o melhor jogador do time, o meia-atacante Jonathan Fabbro, será desfalque contra o Corinthians por motivos pessoais: sua namorada, a modelo Larissa Riquelme, perdeu o filho que o casal esperava.

Se quiser realmente cumprir a meta de conquistar o inédito título continental, o treinador precisará não só superar o time de Tite, mas convencer seus superiores de que ele merece continuar.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos