Corinthians revê erros de queda de 2015 e muda planos na volta ao Brasil

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

Na Copa Libertadores 2015, seis expulsões foram cruciais para a precoce eliminação do Corinthians. E o sinal de alerta já está ligado para 2016. O temor do clube é que o filme se repita, principalmente após os dois cartões vermelhos recebidos na noite da última quarta-feira (09), determinantes na derrota para o Cerro Porteño-PAR por 3 a 2.

Com vantagem no desempenho e no resultado, como gosta de analisar Tite, a equipe corintiana se descontrolou, teve André e Rodriguinho expulsos e perdeu para os paraguaios. Por pouco, mais um não foi mandado embora: Guilherme, já pendurado, fez falta passível de cartão vermelho. Foi a segunda derrota consecutiva de um time que estava invicto até a semana passada.

O descontrole não foi apenas emocional e disciplinar, mas por consequência tática e técnica. Jogadores que se destacavam na temporada, como o zagueiro Felipe, o lateral Uendel e o próprio Rodriguinho erraram muito mais que o normal. Depois da partida, Tite admitiu frustração por não ter tempo de reorganizar o sistema defensivo para conservar o resultado depois da segunda expulsão. Amplamente dominado, o Corinthians só suportou quatro minutos com nove jogadores. 

Além de perder a liderança do Grupo 8 para o Cerro Porteño, o Corinthians também perdeu dois nomes importantes para a partida da próxima quarta-feira (16), contra o mesmo adversário, em Itaquera. Para aumentar a preocupação de Tite, não há substitutos prontos para Rodriguinho e André. No lugar do primeiro, as opções são Alan Mineiro, Maycon, Willians ou ainda Giovanni Augusto, o que mexeria em uma terceira peça do quebra-cabeça. Já para o ataque, Danilo, Romero e Luciano têm características diferentes e não vivem grandes momentos.

Diante desse cenário, a comissão técnica corintiana tomou uma decisão rápida, ainda no vestiário do Defensores Del Chaco. Inicialmente marcado para as 16h de quinta-feira (10), o treinamento foi antecipado para as 9h. Assim, o elenco chega pela manhã do Paraguai e vai direto para o campo.

Com duas derrotas seguidas e um jogo importante pela Libertadores na próxima semana, a tendência é que Tite queira acelerar a recuperação física do elenco para jogar com força máxima diante do Botafogo-SP, domingo (13), em Ribeirão Preto, pelo Paulistão. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos