Grêmio segue filosofia mesmo com mau desempenho e valoriza 'resultado feio'

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Roger Machado não vê motivo para mudar filosofia mesmo com mau desempenho

    Roger Machado não vê motivo para mudar filosofia mesmo com mau desempenho

O Grêmio não vai mudar uma vírgula de seus conceitos. Roger Machado não irá abrir mão do que considera ideal ao time como filosofia de trabalho. Mesmo que, em 2016, o time sequer lembre aquele que terminou o último Brasileiro em terceiro. Por conta da queda de rendimento, o 'resultado feio', antes esquecido, volta a ser valorizado. 

"Não estamos repetindo as atuações do ano passado. Mas os números de um modo geral são bons. O ideal é aliar resultados e desempenho. Mas na Libertadores o empate fora de casa sempre é importante. Independentemente da atuação. No último minuto, ficamos vivos na competição. É claro que gostaria que tivéssemos a mesma criatividade, mas vamos resgatar isso com a confiança", explicou Roger Machado. 
 
"O ideal é conseguir resultados com boas atuações. Mas, se não se consegue jogar bem, o importante é pontuar. Trabalhamos pelos dois. Mas o [ponto] de hoje pode ser o da classificação", completou. 
 
O desempenho irregular nesta temporada não trará grandes mudanças nas ideias do comando técnico, que vê o time no caminho certo. "Mudar peças posso responder. Claro que, quando jogadores entram e respondem à altura, como foram as substituições... Quem está no grupo pode jogar. Mas rever os conceitos... Não sei de quais conceitos se está falando", questionou Roger. 
 
O Grêmi ainda tem dois jogos pela fase de grupos da Libertadores. O primeiro fora de casa diante da LDU, o segundo em casa contra o Toluca. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos