Prass dispara contra arbitragem após empate: "Juiz que tem medo de apitar"

Do UOL, em São Paulo

O goleiro Fernando Prass deixou o campo de jogo irritado com a atuação do árbitro do confronto entre Palmeiras e Rosario Central, válido pela quinta rodada da Libertadores da América.

Segundo o goleiro alviverde, o árbitro teve uma postura "caseira" e acabou complicando o desempenho do clube brasileiro na partida. Ainda de acordo com Prass, diversos objetos foram jogados contra ele durante a partida e o árbitro simplesmente ignorou o fato.

"Se fosse atirado no assistente eles falariam e chamariam o policiamento, como foi em mim, ninguém fez nada. Ele ignorou a gente o tempo todo, inverteu faltas, teve atitude destemperada com nossos jogadores e contemplativas com o Rosario. Encontramos isso na Libertadores. Faltou coragem, juiz que tem medo de apitar não pode apitar jogo como esses", disparou o goleiro em entrevista ao Sportv.

O zagueiro Vitor Hugo, que cometeu o pênalti, também reclamou da arbitragem. "Ele (árbitro) deu um pênalti que a maioria não vê. A gente tem que trabalhar. Saímos com resultado que não era o que a gente queria, mas ainda estamos vivos. E com uma combinação de resultados se deus quiser vamos passar e dar uma alegria na Libertadores. Sempre fica um puxa-puxa e um lance desse que o cara nem foi na bola, o juiz dá o pênalti. Tem que ver os árbitros aí. Todo jogo que é nosso tem uma polemica de arbitragem diferente", comentou o jogador após a partida. 

Apesar do empate, o Palmeiras ainda segue com chances matemáticas de garantir a vaga para a fase de mata-mata do torneio. No entanto, o clube precisará de uma combinação de resultados na última rodada envolvendo o jogo entre Rosario Central e Nacional-URU. Para o goleiro alviverde, ainda há chance de classificação.

"Jogo complicado. Com um a menos ficou mais difícil, não foi o resultado ideal, a vitória nos deixaria em situação muito boa. Vamos ver o resultado de amanhã (jogo entre Nacional-URU e River Plate-URU), para vencer em casa e ver o resultado que a gente precisa. É o que eu falei, não foi o melhor resultado, mas não tira possibilidade. Não é nada anormal empatar com o Rosario. Agora a gente tem que vencer o River em São Paulo", finalizou o goleiro. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos