Marlone superou trauma com ajudas de filho de Tite e novo técnico do Sport

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Paulo Whitaker

    Marlone fez dois gols na vitória do Corinthians por 6 a 0 sobre o Cobresal

    Marlone fez dois gols na vitória do Corinthians por 6 a 0 sobre o Cobresal

Uma lesão no tornozelo esquerdo, já no segundo mês de Corinthians, foi um banho de água fria nas pretensões de Marlone. Na noite de quarta-feira, porém, ele enfim apresentou suas credenciais ao torcedor corintiano. Com dois gols, sendo um golaço de voleio, contribuiu diretamente na vitória por 6 a 0 sobre o Cobresal-CHI. 

A ajuda de pessoas importantes para Marlone fez com que ele superasse a decepção de se machucar ainda quando estava em adaptação. Em especial, do auxiliar técnico corintiano Matheus Bacchi, filho de Tite, que deu confiança a ele em momento de incerteza, e de Thiago Gomes, treinador interino do Sport. 

Quando imaginava já estar recuperado de lesão e notou que sua volta à equipe ainda parecia distante, Marlone procurou Matheus para uma conversa franca. Entre suas preocupações, estava o fato de que problemas recentes da diretoria corintiana com um de seus empresários, Fernando Garcia, pudessem atrapalhar a trajetória dele no clube. O meia, entretanto, foi tranquilizado. Era a hora de apenas trabalhar, aprimorar questões técnicas e físicas para buscar novas oportunidades. 

"O que aconteceu essa noite foi por um conjunto de pessoas", definiu Marlone após o jogo. "Os fisioterapeutas que ajudaram muito, o departamento médico, o próprio Matheus, o Fábio (Mahseredjian, preparador físico), que no momento de recuperação estava sempre me incentivando. Às vezes, um treino de sábado parecia que não valeria nada, mas eles falavam 'vamos, está sendo notado'. Foi esse conjunto que me fez vivenciar isso hoje", explicou. 

Se não bastasse todo o apoio interno para que superasse lesão no tornozelo, causada por uma entrada do lateral Thallyson, da Ferroviária, Marlone teve um contato surpreendente ao longo da última quarta-feira. Thiago Gomes, novo treinador interino do Sport e ex-auxiliar de Falcão, motivou o meia corintiano com palavras positivas. Ele trocou mensagens para dar parabéns pela oportunidade a Thiago, por quem foi dirigido em 2015. Foi justamente a passagem pelo clube pernambucano que projetou sua chegada ao Corinthians. 

Aliás, a divulgação de algumas notícias de que poderia voltar à Ilha do Retiro deixaram Marlone preocupado. Ele chegou ao Corinthians determinado a mudar a história de trocar muitos clubes - em dois anos, jogou por Cruzeiro, Fluminense e Sport -, o que fez com que descartasse qualquer chance de saída no momento. Antes de fazer dois gols contra o Cobresal, Marlone divulgou comunicado em que afirmou desconsiderar uma volta ao Sport agora. 

O interesse em voltar a jogar pelo Corinthians era tamanho que Marlone, por conta própria, ainda contratou um personal trainer no período inativo. O preparador carioca Wagner se acostumou à ponte aérea a São Paulo para auxiliar nos cuidados para fortalecimento do tornozelo esquerdo do meia, que trabalhava sempre pela manhã e pela tarde no clube para voltar a jogar. 

Para Tite, a boa impressão deixada por Marlone na quarta-feira vem em momento oportuno. O Corinthians recentemente perdeu Giovanni Augusto e sofre com lesões dentro do elenco nos últimos dias. O caminho estará aberto para novas chances, mas é o experiente Alan Mineiro quem deve ser titular no sábado, diante do Audax, pela semifinal do Paulistão. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos