Calleri pode ser suspenso por 3 jogos após expulsão polêmica em La Paz

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

O atacante argentino Jonathan Calleri poderá ser suspenso por três partidas na Copa Libertadores depois da polêmica expulsão após o apito final do empate entre The Strongest e São Paulo, por 1 a 1, em La Paz, na Bolívia. Se o ato do argentino for enquadrado como "conduta violenta" pela Conmebol, a pena mínima é de três partidas.

Segundo prevê o código disciplinar da Conmebol, no parágrafo 1 do artigo 10, "suspensão mínima de três partidas na competição ou por um período de tempo específico por conduta violenta ou por agredir jogadores ou qualquer outra pessoa presente na partida, exceto os oficiais de jogo". Neste caso, o camisa 12 estaria fora dos dois jogos contra o Toluca, do México, pelas oitavas de final, e ainda de uma possível primeira partida das quartas de final.

Calleri fez o gol do São Paulo no empate e é o artilheiro da Libertadores. Após o apito final, entrou em campo para cumprimentar o zagueiro Maicon, que terminou como goleiro após a expulsão de Denis, e acabou iniciando confusão dentro de campo.

Calleri foi agredido com um chute de Pablo Escobar, do Strongest, e ainda recebeu um soco de outro atleta do clube boliviano. Mesmo sem agredir ninguém, o argentino do São Paulo foi o único expulso pelo árbitro chileno Roberto Tobar, que ignorou os agressores do Strongest.

Caso a Conmebol enquadre o caso de Calleri como insulto ou ofensa, o atacante terá de cumprir apenas um jogo de suspensão. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos