Fase maldita e histórico perigoso: as oitavas da Libertadores para o Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Roger Machado viu antecessores caírem após eliminações nas oitavas da Libertadores

    Roger Machado viu antecessores caírem após eliminações nas oitavas da Libertadores

Disputar as oitavas de final da Libertadores para o Grêmio traz consigo um tabu. Desde 2009 o Tricolor não avança desta fase. A 'etapa maldita' se apresenta novamente a partir desta quarta-feira (27) diante do Rosario Central, na Arena, às 21h45 (horário de Brasília). E se o passado recente é ruim ao time, é pior ainda aos treinadores. 

Cair nas oitavas encaminhou demissões de três comandantes do Grêmio. O primeiro foi Renato Gaúcho, que fez ótima campanha em 2010, levou o time à competição continental de 2011 mas não contava com as derrotas para o Univesidad Católica, cujos principais jogadores eram Lucas Pratto (hoje no Atlético-MG) e Cañete (que atua no São Bernardo-SP). Em seguida, perdeu a final do Gauchão e logo depois acabou demitido. 
 
Ser eliminado nas oitavas de final também pesou a Vanderlei Luxemburgo. Em história semelhante a de Renato, o treinador levou o time à Libertadores de 2013 com boa campanha no ano anterior. Contudo, apesar do alto investimento feito em atletas caros como Vargas, Barcos, Cris e André Santos, o Tricolor foi eliminado pelo Independiente Santa Fé, da Colômbia. Novamente perdeu o Gauchão sem nem a existência de uma final - o Inter ganhou os dois turnos - e logo em seguida foi demitido. 
 
O técnico que mais recentemente sofreu com a 'fase maldita' foi Enderson Moreira. Assumindo o time já na Libertadores, em 2014, o treinador teve boa campanha na primeira fase e encarou o San Lorenzo nas oitavas. Se deu mal. O time do Papa Francisco classificou-se nos pênaltis em plena Arena. O fim da história é esperado. Derrota na final do Gaúcho com goleada para o Inter e demissão em seguida. 
 
Roger Machado, auxiliar de Renato e Luxa nas ocasiões, viu tudo de perto. Nesta quarta, começa a buscar a classificação e encerrar tal marca diferente dos demais, e até pior. Foi eliminado nas semifinais do Gauchão para o Juventude e irá encarar o Rosario tendo a Libertadores como competição única. Pode até ser bom, pelo desgaste menor do grupo, mas uma nova queda seria ainda mais pesada. 
 
A última vez que o time avançou das oitavas foi até a semifinal. Em 2009, o Tricolor teve três técnicos na Libertadores. A primeira fase foi comandada por Celso Roth, que acabou demitido mesmo com a melhor campanha do torneio continental por causa de uma série de derrotas para o Inter no Gauchão. Em seguida, Marcelo Rospide, que era auxiliar, assumiu o time e disputou o fim da fase de grupos e oitavas de final. Nas quartas assumiu Paulo Autuori, que classificou-se sobre o Caracas com dois empates e foi eliminado para o Cruzeiro. 
 
FICHA TÉCNICA
 
GRÊMIO X ROSARIO CENTRAL
Data e hora: 27/04/2016 (quarta-feira), às 21h45 (Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Transmissão na TV: Globo e Fox Sports
 
Árbitro: Victor Carrillo (PER)
Auxiliares: Johnny Bossio e Braulio Cornejo (PER)
 
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Ramiro, Fred, Bressan e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano e Douglas; Miller Bolaños (Bobô) e Luan. 
Técnico: Roger Machado
 
ROSARIO CENTRAL: Sosa; Salazar, Donatti, Pinola e Villagra (Burgos); Musto, Montoya, Fernandez, Cervi e Lo Celso; Marco Ruben.
Técnico: Eduardo Coudet
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos