Grêmio sofre com 'problema conhecido', perde para o Rosario e se complica

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Nabor Goulart/AP

    Marco Ruben comemora o gol do Rosario Central sobre o Grêmio

    Marco Ruben comemora o gol do Rosario Central sobre o Grêmio

Um problema conhecido atrapalhou o Grêmio. Nesta quarta-feira (27), o time brasileiro levou mais um gol de lançamento para área, o terceiro desde a saída de Pedro Geromel da equipe, e perdeu por 1 a 0 para o Rosario Central, em casa. A partida abriu as oitavas de final da Libertadores e complicou a classificação. 

Agora, no duelo de volta marcado para a próxima quinta-feira, em Rosario, o Tricolor precisa vencer por dois ou mais de diferença. Ou um, desde que marque dois ou mais como visitante. Em caso de 1 a 0, a decisão da vaga nas quartas vai para os pênaltis (ouça também a análise de Mauro Beting e Claudio Carsughi sobre a derrota do Grêmio no Tabelinha. Clique aqui). 
 
O gol do Rosario Central saiu em uma cobrança de fata curta. Na segunda bola, os argentinos ergueram para área, Bressan cabeceou para trás e a bola sobrou com o centroavante Marco Ruben, que bateu forte para fazer o gol do jogo. Desde a saída de Geromel do time, por causa de um quadro de caxumba, foi o terceiro gol em bola aérea no terceiro jogo. Ao todo, mais da metade dos sofridos na temporada foram desta forma. 
 
A torcida, impaciente, vaiou a equipe ao fim do primeiro tempo. Também reflexo da queda para o Juventude nas semifinais do Gauchão no último fim de semana. 
 
GRÊMIO 0 X 1 ROSARIO CENTRAL
 
Data: 27/04/2016 (quarta-feira)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Victor Carrillo (PER)
Auxiliares: Johnny Bossio e Braulio Cornejo (PER)
Público 34. 621 (total)
Renda: R$ 1.271,921,00
Cartões amarelos:  Walace (GRE), Bressan (GRE), Maicon (GRE), Bolaños (GRE); Pinola (RC), Burgos (RC), Cervi (RC), Musto (RC), Lo Celso (RC); 
Gols: Marco Ruben, do Rosario Central, aos 14 minutos do primeiro tempo; 
 
GRÊMIO
Marcelo Grohe; Ramiro, Fred, Bressan e Marcelo Oliveira; Maicon (Everton), Walace, Giuliano e Douglas (Lincoln); Luan e Miller Bolaños (Bobô).
Técnico: Roger Machado
 
ROSARIO CENTRAL
Sosa; Salazar, Burgos, Donatti e Pinola; Montoya, Musto, Fernández e Cervi (Gil Romero); Herrera e Marco Ruben (Lo Celso).
Técnico: Eduardo Coudet
 

FASES DO JOGO

  • Primeiro tempoO Grêmio não encontrou facilidades. Acostumado a trocar a bola e comandar o jogo, o Tricolor encontrou adversário aguerrido e que tentou evitar a pressão inicial. Conseguiu. E através de um caminho conhecido abriu o placar. Lançamento para área, Bressan falhou e a bola sobrou para Marco Ruben marcar. O Tricolor não conseguiu criar chances claras. Mas poderia ter empatado no primeiro tempo. Aos 41, um escanteio sobrou para Miller Bolaños, que bateu forte, mas por cima. A resposta encerrou o primeiro tempo. Aos 43, Marco Ruben tentou encobrir Marcelo Grohe e acertou a trave.
  • Segundo tempoO segundo tempo seguiu difícil para o Grêmio. A zaga e os volantes erraram muito. Lo Celso - que entrou no jogo - criou problemas para a defensiva brasileira e o grande destaque dos visitantes foi o camisa 10, Cervi. Enquanto, isoladamente, Bolaños foi a figura que tentou responder. A principal ação ofensiva gremista demorou para acontecer. Chance mesmo só aos 34 minutos com Bobô, de cabeça. Foi pouco para quem precisava ao menos de um gol.

DESTAQUES

  • "The Killer"Miller Bolaños voltou ao time titular do Grêmio quase dois meses depois de fraturar o rosto e passar por cirurgia.
  • Ele voltouHerrera, que jogou no Vasco em 2015, enfrentou o Grêmio, clube pelo qual teve duas passagens e conquistou o Gauchão de 2006.

Melhores

  • Cervi, Rosario CentralDeu uma série de bons dribles e causou transtornos à defesa do Grêmio.

Piores

  • Bressan, GrêmioFalhou no gol do Rosario Central e mostrou insegurança em uma série de jogos.

UOL Cursos Online

Todos os cursos