Atlético busca feito que não ocorre desde o ano do título da Libertadores

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • AFP PHOTO / Nelson ALMEIDA

    Ronaldinho foi um dos protagonistas da última classificação do Atlético-MG para as quartas de final da Libertadores

    Ronaldinho foi um dos protagonistas da última classificação do Atlético-MG para as quartas de final da Libertadores

Ficar entre os oito melhores times da Copa Libertadores da América não parece um feito tão difícil para um clube que conquistou a competição tão recentemente – em 2013. A realidade, porém, é outra na Cidade do Galo. O Atlético-MG não termina a competição neste seleto grupo desde que faturou o título.

A um jogo das quartas de final, a equipe mineira tem encontrado dificuldades justamente na fase atual do torneio continental. Neste ano, o time necessita apenas de um triunfo sobre o Racing, da Argentina, em pleno estádio Independência, para garantir a sua classificação. No confronto de ida, os comandados de Diego Aguirre empataram por 0 a 0, no estádio El Cilindro, em Avellaneda.

Em 2014, um ano após o título inédito, o Atlético entrou na Libertadores como favorito ao bicampeonato. Paulo Autuori comandou a equipe durante a fase de grupos e a partida de ida das oitavas de final. Após a derrota por 1 a 0 no estádio Atanasio Girardot, em Medellín, o time necessitaria vencer por dois ou mais gols de diferença para assegurar a passagem.

Entre os compromissos, contudo, o então presidente Alexandre Kalil optou pela demissão de Paulo Autuori e a contratação de Levir Culpi. No confronto de volta, no estádio Independência, a equipe não foi capaz de alcançar o resultado. Depois de abrir o placar com o atacante Fernandinho, o time sofreu o empate nos minutos finais – gol de Jefferson Duque – e acabou eliminado.

A queda em 2015 aconteceu devido às falhas individuais. O Atlético apenas empatou por 2 a 2 contra o Internacional no duelo de ida, no Campo do Horto. Marcos Rocha foi quem vacilou em um dos gols do time gaúcho. Na volta, no estádio Beira-Rio, foi a vez de Dátolo cometer o erro.

O Inter, comandado por Diego Aguirre à época, vencia o time da capital mineira por 2 a 1 e o visitante era quem ditava o ritmo do jogo até o meia-atacante argentino – deslocado para a lateral esquerda – cometer um equívoco e entregar a posse de bola para Lisandro López. O seu compatriota aproveitou a bobeira e fez o terceiro, liquidando as chances de classificação do Atlético, e garantindo o triunfo por 3 a 1.

A última classificação do time em oitavas de final da Libertadores ocorreu em 2013. Na ocasião, os comandados por Cuca venceram o São Paulo, no Morumbi, por 2 a 1, e aplicaram uma goleada por 4 a 1 no estádio Independência.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos