Atlético-MG supera Racing e reencontra o São Paulo na Libertadores

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • AP Photo/Eugenio Savio

    Erazo e Marcos Acuna disputam bola no jogo do Atlético-MG contra o Racing, pela Libertadores

    Erazo e Marcos Acuna disputam bola no jogo do Atlético-MG contra o Racing, pela Libertadores

Se tem algo que o torcedor do Atlético-MG aprendeu nos últimos anos é que a vitória vai chegar. Mas quase sempre com muito sofrimento e emoção. Contra o Racing não foi diferente. O gol de classificação, marcado por Lucas Pratto, saiu somente aos 26 minutos do segundo tempo. O resultado de 2 a 1 coloca o São Paulo no caminho alvinegro.

Um velho conhecido do Atlético quando se trata de Libertadores. Mineiros e paulistas se enfrentaram nas edições de 1972, 1978 e 2013. Mas como de costume, não foi nada fácil para o Atlético, que encontrou muita dificuldade para bater o Racing. A noite começou boa, com o gol de Carlos, mas o carrasco do Atlético em 2015 estava de volta.

Lisandro López marcou duas vezes pelo Inter no ano passado, também pelas oitavas, na classificação colorada com o placar agregado de 5 a 3. E marcou de novo, para o Racing, o gol de empate. Resultado que durou por mais de 50 minutos com a bola rolando. Placar que estava colocando o time argentino nas quartas.

A partir de então foram pouco mais de 20 minutos para segurar o resultado. Para o torcedor foi demorado, tenso, e com pênalti perdido por Lucas Pratto. Mas deu certo, o Atlético passou para as quartas de final após duas quedas nas oitavas. Como em 2013, quando pegou o São Paulo...

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 1 RACING

Data: 04/05/2016 (quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Motivo: Oitavas de final da Copa Libertadores
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 20.170 pagantes
Renda: R$ 1.765.390,00
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)
Assistentes: Mauricio Espinosa e Richard Trinidad (URU)
Cartões amarelos: Leandro Donizete, Rafael Carioca e Júnior Urso (CAM) Óscar Romero, Gustavo Bou e Acuña (RAC)
Gols: Carlos aos 16 min e Lisando López aos 21 min do primeiro tempo; Lucas Pratto aos 26 min do segundo tempo

ATLÉTICO-MG
Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete (Clayton, aos 24 do 2º) e Júnior Urso; Robinho (Eduardo, aos 33 do 2º), Carlos (Hyuri, aos 8 do 2º) e Lucas Pratto.
Treinador: Diego Aguirre.

RACING
Ibanez, Pillud, Vittor, Sánchez, Grimi; Noir (Milito, aos 31 do 2º), Videla, Aued, Acuña (Pereyra, aos 39 do 2º); Óscar Romero (Gustavo Bou, aos 10 do 2º); Lisandro López.
Treinador: Facundo Sava.

Fases do Jogo

  • 1º TempoO Atlético esperava abafar o Racing nos primeiros minutos. Não foi o que aconteceu, tanto que o primeiro chute a gol foi somente aos 5 minutos, com o zagueiro Leonardo Silva. O Racing que não esperou o Atlético, também chegava com perigo. Aos 8 minutos Lisandro López ficou sozinho com Victor, após corte mal feito por Carlos, mas chutou para fora. Responsável por armar as jogadas alvinegra, Robinho estava mal, errando muito. Mesmo assim o Atlético conseguiu sair na frente, com Carlos, após jogada de Lucas Pratto, que brigou pela bola e cruzou para o camisa 13. Festa no Independência, mas por apenas quatro minutos. Aos 20 o volante Leandro Donizete fez pênalti em Lisandro López. O atacante bateu e empatou o jogo, resultado que dava a classificação ao Racing. O gol argentino desnorteou o Atlético, que passou a errar ainda mais na saída de bola. Ainda assim, duas boas chances foram criadas, mas Lucas Pratto e Robinho não concluíram bem. O primeiro tempo só não terminou pior porque a última tentativa do Racing foi para fora, numa cabeçada do sempre perigoso Lisandro López.
  • 2º Tempo"Eu acredito!" Foi com a torcida entoando o lema que deu certo em anos anteriores que o Atlético deu o pontapé inicial. E era preciso acreditar, já que o Racing foi melhor na etapa inicial. Com a mesma formação, o Atlético tentou pressionar. Aos sete minutos um lance incrível, quando a bola chutada por Pratto bateu no travessão e na trave, antes de sobrar para Robinho, que concluiu mal e mandou para fora. O Racing respondeu imediatamente, com chute de Romero e defesa de Victor. Aos 10 o goleiro atleticano apareceu de novo, para salvar desvio de Lisandro López. A cada minuto o jogo ficava mais tenso, até que Lucas Pratto marcou, aos 26 minutos. O camisa 9 do Atlético ainda teve a chance de dar um fim de jogo tranquilo para o atleticano, mas perdeu pênalti, defendido pelo goleiro Ibañez. Nada do que o atleticano não esteja acostumado.

Destaques

  • Cazares foraPrincipal candidato para a vaga aberta na equipe titular do Atlético-MG após a lesão de Dátolo, Cazares foi vetado pelo departamento médico. O jogador equatoriano teve uma inflamação na perna direita e sequer ficou no banco de reservas.
  • Gás de pimenta para segurar os argentinosEm campo o resultado dava a classificação ao Racing, mas por volta dos 31 minutos do primeiro tempo a torcida argentina não queria saber do jogo. Uma grande briga entre torcedores e policiais militares começou e só foi controlada depois que os oficiais brasileiros usaram gás de pimenta para segurar os valentes torcedores do Racing.
  • Pode pedir a músicaO Atlético perdeu contra o Racing o terceiro pênalti consecutivo na temporada. Lucas Pratto parou em Ibañez e já havia errado contra a URT, na semifinal do Mineiro. No domingo, também pelo Estadual, foi Robinho quem parou no goleiro João Ricardo, do América.
  • Fazendo númeroO volante Rafael Carioca se machucou no final da partida e terminou o jogo apenas para fazer número em campo, sem nenhuma condição de correr ou ajudar na marcação.

Melhores

  • Lucas Pratto, Atlético-MGÉ verdade que o atacante perdeu um pênalti, que poderia fazer a noite do Atlético ser um pouco mais tranquila. No entanto, foi o camisa 9 que classificou o time alvinegro para as quartas de final da Libertadores. Lutou pela bola do primeiro gol atleticano e marcou o segundo.
  • Lisandro López, Racing ClubO atacante argentino vai fazer o atleticano ter pesadelo por muitas noites ainda. Fez o gol do Racing e criou outras grandes oportunidades.

Próximo Jogo - Atlético-MG

  1. Ponte Preta PON
    Atlético-MG CAM

UOL Cursos Online

Todos os cursos