Aguirre prevê mais sofrimento para o Atlético-MG na Libertadores

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Diego Aguirre confia no Atlético-MG durante as decisões da Libertadores

    Diego Aguirre confia no Atlético-MG durante as decisões da Libertadores

O Atlético-MG se classificou de forma sofrida na Copa Libertadores da América. Depois de abrir o placar com Carlos, o time assistiu ao empate do Racing e conseguiu o segundo gol - que garantiu a ida para as quartas de final - somente na etapa complementar, com Lucas Pratto. A vitória por 2 a 1 animou Diego Aguirre. O técnico crê que os seus comandados mereceram a vitória, mas acredita que o sofrimento na competição não se encerra nas oitavas de final.

Em entrevista coletiva ainda no estádio Independência, o treinador uruguaio afirmou que apenas os melhores disputam a competição continental e viu força em seus jogadores durante um momento decisivo.

"São jogos decisivos. Não tem jogo como uma final sem sofrimento. Todo mundo sofre. Libertadores é assim, só estão os melhores. É difícil encontrar nessas fases vitórias por muitos gols de diferença. Foi sofrido, mas faz parte. O importante é que merecemos a vitória. Como disse, o Atlético mostrou sua força na hora decisiva. Poderíamos ter sofrido menos no fim, perdemos chances claras. Mas foi uma vitória importante para nosso futuro", afirmou.

O treinador não escondeu a sua felicidade com o triunfo no Campo do Horto após o empate no estádio El Cilindro, em Avellaneda.

"Estou muito feliz pela vitória, foi muito importante para continuar com esse sonho e objetivo. Demos um passo importante. Estou feliz pela atitude dos jogadores", comentou.

Por fim, ele ainda enalteceu a presença dos 20.170 pagantes ao Horto. O técnico crê que a participação da torcida foi fundamental para a classificação do Atlético às quartas de final da Copa Libertadores da América:

"Já disse, a torcida é fundamental, que apoie, que sofra com nós. Que apoie nas vitórias e também nas derrotas. E ela foi muito importante. Eu comemorei porque estava feliz. Eu sou assim. Comemoro como um torcedor nesses momentos. A torcida é gigante, quero sempre dar alegria para eles. Tenho uma grande responsabilidade para ajudar o time, os jogadores, aguentando as críticas e os elogios. Eu sofro muito. E na hora que vem o triunfo eu adoro comemorar. Eu estou muito feliz".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos