"Pato é Pato, eu sou André", diz corintiano após perder pênalti crucial

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

André foi o último corintiano a deixar o vestiário e demonstrou abatimento pelo pênalti perdido. Na reta final do jogo, o desperdício freou a reação da equipe, que precisava da virada e acabou no empate em 2 a 2 diante do Nacional-URU. Foi a quinta eliminação em torneios de mata-mata na Arena Corinthians, e o centroavante foi protagonista do lance decisivo. 

Perguntado se temia ficar marcado como Alexandre Pato, André declarou: "Não, Pato é Pato, eu sou André. É continuar treinando. Eu bati como vinha treinando". declarou o centroavante. 

"Bati do jeito que eu vinha treinando. Esperei definir e ele demorou a definir, foi feliz e pegou. É levantar a cabeça e treinar para não errar mais. Se eu batesse bem teria feito, tenho consciência que bati mal, mas era o jeito que vinha treinando. O goleiro demorou para sair e acabou pegando", disse em referência ao arqueiro Conde. 

Desde a eliminação para o Audax, o Corinthians alterou a forma de treinar penalidades. A partir dali, Tite definiu que os jogadores bateriam menos para cobrar sempre da mesma forma. André admitiu que a movimentação de Conde, que se dirigiu ao canto direito e esperou a cobrança, atrapalhou. 

"Falta de treino não é. A gente treina, tem toda a atmosfera do jogo, situação. Lógico que atrapalhou ele não ter saído antes. É esquecer isso". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos