Quais alternativas tem Bauza se Michel Bastos desfalcar SP na quarta?

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

  • Ronny Santos/Folhapress

Os exames feitos por Michel Bastos na sexta-feira constataram uma contratura no músculo posterior da coxa direita que põe em dúvida a participação do meio-campista na partida de quarta, contra o Atlético-MG, pelas quartas de final da Copa Libertadores. Caso ele não se recupere a tempo de participar da partida decisiva, o técnico Edgardo Bauza terá problemas para escalar o São Paulo titular, sobretudo pela suspensão do argentino Ricardo Centurión.

Quais seriam, então, as alternativas de Bauza neste cenário?

Wesley ou Thiago Mendes improvisado

Michel Bastos joga atualmente como ponta esquerda do São Paulo no esquema 4-2-3-1, que tem Hudson e Thiago Mendes como volantes e uma linha de três meio-campistas ofensivos, com Kelvin pela direita e Paulo Henrique Ganso no centro. O reserva natural tanto de Michel como de Kelvin é Centurión, suspenso. Por isso, uma das opções que num primeiro momento parece mais viável para Bauza é improvisar: um volante na ponta.

Wesley tem sido o 12º titular do São Paulo. O volante jogou, por opção do técnico, no lugar de Ganso nas duas partidas na altitude: contra o Toluca, no México, e contra o The Strongest, na Bolívia. Por ser versátil, com Bauza já atuou como primeiro volante, segundo volante, meia central e ponta direita. Agora, poderá ganhar nova chance no setor mais ofensivo, novamente como ponta.

Outra opção na mesma linha de pensamento seria escalar Thiago Mendes na função de Michel Bastos com a provável inversão de lado com Kelvin. Thiago se destacou no futebol em 2014, ao jogar boa parte do Brasileirão pelo Goiás como meia direita. No São Paulo, já fez a função em outros momentos. Se escalado no setor ofensivo, Wesley poderia ficar com a vaga de volante.

O "estreante"

O colombiano Wilder Guisao é o único jogador que joga como ponta de ofício que está em plenas condições para a partida de quarta-feira - Daniel, utilizado por Bauza na função, está com caxumba. O problema de Wilder é a falta de oportunidades na equipe desde a chegada do treinador argentino: só participou de um jogo em 2016, e contra o Água Santa, há três meses, e nunca mais atuou.

A escolha da galera

Rogério tem poucos jogos pelo São Paulo, mas muito apoio da torcida - virou talismã da equipe na reta final de 2015 e ainda fez, contra o Goiás, o gol que selou a classificação do clube à Libertadores. Com Bauza, perdeu a disputa com os concorrentes para jogar como ponta, foi escalado algumas vezes como segundo atacante, pelo centro do campo, e chegou até a reclamar, pois prefere atuar pelos lados.

O problema é que Rogério volta de lesão muscular agora, não joga há um mês, e tem poucos dias para recuperar a forma e atuar como titular no Morumbi. Fez 13 jogos em 2016, só quatro como titular, e marcou dois gols.

Mais um atacante

Alan Kardec já entrou durante segundo tempo de alguns jogos para terminar a partida jogando como ponta, recompondo a linha de meio de campo - ganhou até elogios de Bauza. Não vive boa fase, perdeu a disputa com Jonathan Calleri pela função de centroavante, mas pode ser o escolhido caso o técnico argentino decida fazer do Morumbi um campo de ataque para o São Paulo.

O caçula

Lucas Fernandes, 18, só tem um jogo como titular do São Paulo. Lançado na categoria profissional por Edgardo Bauza depois do sucesso nos títulos da categoria sub-20 do clube, ele é meia, em teoria compete pela vaga de Ganso, mas já entrou como ponta em boa parte dos jogos que fez nesta temporada.

O legado de Osorio

O lateral Carlinhos descobriu aos 29 anos, sob o comando de Juan Carlos Osorio, que poderia jogar como meia ou ponta. Em 2015, teve suas melhores apresentações ao ser tirado da função original para jogar perto do ataque. Em 2016, com Bauza, voltou à lateral, perdeu a concorrência para Eugenio Mena, e agora volta de lesão. Pode ser o escolhido se o treinador argentino se basear no que foi feito pelo colombiano no ano passado.

Bauza, por outro lado, já colocou o lateral direito Caramelo para jogar como meia direita em 2016. É a alternativa vista como mais remota, mas ainda assim pode ser uma escolha.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos