Antes de decisão, SP pede atenção por erros de arbitragem à Conmebol

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

  • Gabriela Di Bella-18.jan.2016/Folhapress

    Leco, presidente do São Paulo, afirmou ter enviado uma reclamação à Conmebol

    Leco, presidente do São Paulo, afirmou ter enviado uma reclamação à Conmebol

Um dia antes de enfrentar o Atlético-MG pelas quartas de final da Libertadores, o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, afirmou ter enviado uma representação à Conmebol manifestando preocupação com a arbitragem da Libertadores. De acordo com o dirigente, o time do Morumbi foi prejudicado em alguns jogos da atual edição da competição.

"O acúmulo de situações em que o São Paulo foi prejudicado pela arbitragem fez com que a gente registrasse isso na Conmebol", afirmou Leco. "O São Paulo não quer ninguém que ajude, quer apenas uma arbitragem correta", continuou.

Durante a entrevista depois do treino do São Paulo nesta terça-feira (10), Leco citou os jogos em que o São Paulo teria sido prejudicado: gol não dado de Alan Kardec contra Cesar Vallejo, pênalti não marcado contra o River Plate, na Argentina, e expulsões de Calleri e de um membro da comissão técnica na partida contra o The Strongest, na Bolívia.

"Há situações específicas, que não preciso ficar repetindo, que causam um certo mal-estar, portanto vale o registro. O São Paulo não pode ficar omisso diante dessas situações".

São Paulo e Atlético-MG se enfrentam nesta quarta-feira (11), no estádio do Morumbi, a partir das 21h45. Para a partida, o árbitro escalado será o colombiano Wilmar Roldán. "Esperamos que ele, que é um árbitro competente, possa ter uma ótima atuação", completou Leco, que diz não poder pensar sobre o que o Atlético-MG poderá pensar com a atitude.

Edgardo Bauza endossou a pressão do São Paulo sobre a Conmebol pelos recorentes erros de arbitragem. 

"Algumas arbitragens foram complicadas. Uma em La Paz e a última no México. Creio que em La Paz o árbitro não ajudou, muito menos seus assistentes. Não conseguiram conter a reação de quem havia sido eliminado. Contra o Toluca foram erros, mas que podem passar, como o pênalti não marcado. Agora, vejo Wilmar Roldán como um dos melhores da América do Sul e estou convicto de que será uma bela arbitragem", falou o treinador argentino.

Algumas arbitragens foram complicadas. Uma em La Paz e a última no México. Creio que em La Paz o árbitro não ajudou, muito menos seus assistentes. Não conseguiram conter a reação de quem havia sido eliminado. Contra o Toluca foram erros, mas que podem passar, como o pênalti não marcado. Agora, vejo Wilmar Roldán como um dos melhores da América do Sul e estou convicto de que será uma bela arbitragem"

Árbitro de São Paulo x Atlético-MG coleciona polêmicas

O histórico de Wilmar Roldán com o São Paulo não é bom. Em 2011, contra o Libertad, pela Copa Sul-Americana, o lateral Juan foi tirar satisfação com o árbitro sobre tempo de acréscimo e acabou recebendo o cartão vermelho. Na época, o hoje jogador do Coritiba, acusou o árbitro de tê-lo chamado de "macaco".

Dois anos mais tarde, pela Libertadores, a segunda polêmica de Roldán envolveu Luis Fabiano. O jogador reclamou durante a partida contra o Arsenal de Sarandí e foi expulso. O atacante acabou suspenso por quatro partidas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos