Grade cede e torcedores do SP caem do anel inferior do Morumbi

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

A partida entre São Paulo e Atlético-MG, nesta quarta-feira (11), pelas quartas de final da Copa Libertadores, ficou marcada por um fato negativo. Após o gol de Michel Bastos que abriu o placar no Morumbi, uma parte da grade que divide o anel inferior do fosso cedeu e alguns torcedores caíram de altura de cerca de dois metros.

16 torcedores foram atendidos no ambulatório do Morumbi, sendo que sete deles foram encaminhados aos hospitais Sao Luiz, Bandeirantes e Campo Limpo para realização de mais exames.

Ronny Santos/Folhapress
Jogadores do São Paulo ajudam torcedora que caiu da numerada, no Morumbi

Entre os ferios, estão três crianças e um homem com fratura no braço confirmada pela equipe médica que prestou os primeiros socorros. Apesar do susto, não há ferimentos mais graves e os atendidos estão conscientes.

Após o acidente, que aconteceu em camarote cedido à Conmebol e seus patrocinadores, dirigentes do São Paulo disseram que iriam aos hospitais prestar assistência aos feridos e o clube anunciou vistoria imediata no local do acidente. A tese da perícia, a princípio, é que o problema tenha sido na solda da grade. Análise mais detalhada, porém, ainda será feita a partir desta quinta (12).

"Nesse momento, o São Paulo está dando 100% de atenção às pessoas que se machucaram. A informação que eu tenho é que foi no camarote da Conmebol. A gente não sabe ao certo quantas pessoas tinham. É um controle deles. O cercado da área está há uns dois anos. É forte o suficiente para resistir esse tempo todo. A gente precisa verificar o que realmente casou. Vamos cuidar das pessoas e as verificações técnicas serão feitas amanhã", afirmou Francisco Manssur, vice-presidente de Comunicações e Marketing do São Paulo.

 

"A hora que saiu o gol, o Wesley e o Michel correram na nossa direção. Quando eles chegaram, só consegui colocar o braço para não cair de cara no chão", contou ao UOL Esporte Luis Fernando Aguiar, torcedor que sofreu ferimentos no braço e no rosto.

"Eu tava na grade comemorando. Só que a grade arrebentou. Na hora alguém me puxou e eu caí junto. Na hora que cai, apoiei o braço e desloquei o ombro. Ali é muito frágil. É muito arriscado. Então como tinha muita gente no camarote...", relatou o torcedor Claudio Herrera ao SporTV.

 

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos