Bastos sai do banco e dá vitória ao SP em jogo com acidente na numerada

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

Em uma partida marcada por um acidente com torcedores, o São Paulo saiu na frente no duelo com o Atlético-MG nas quartas de final da Libertadores, nesta quarta-feira (11), no Morumbi. Com gol de Michel Bastos, que começou a partida no banco de reservas, os donos da casa venceram por 1 a 0, e podem até perder por um gol de diferença em Minas Gerais para conseguir a classificação.

A nota triste ficou por conta de uma grade da numerada do estádio que cedeu após o gol do São Paulo, resultando na queda de alguns torcedores. Durante o resgate, Wesley chegou a carregar uma das torcedoras acidentadas. Cerca de 20 pessoas caíram quando a grade cedeu. Foram atendidas pelo menos 10 no Morumbi, e 8 foram levadas para o hospital São Luiz, na Zona Sul de São Paulo.

O próximo confronto entre São Paulo e Atlético-MG acontecerá na quarta-feira (18). O time do Morumbi precisa apenas de um empate ou uma derrota por um gol de diferença, tendo marcado ao menos uma vez, para se classificar. Já a equipe mineira precisará de dois gols de diferença para avançar. Um resultado de 1 a 0 para o Atlético-MG levará a partida para os pênaltis.

A SOLUÇÃO VEM DO BANCO

Michel Bastos começou a partida no banco de reservas. Com um problema na coxa direita, o jogador deu lugar a Wesley no time titular. E enquanto o gol não saía, a torcida passou a gritar o nome do camisa 7, tempos atrás muito criticado por ter mandado os torcedores se calarem durante um jogo no final do ano passado.

Aos 18 minutos do segundo tempo, Bauza atendeu o pedido da torcida e colocou o jogador no lugar de Kelvin. E a mudança surtiu efeito 16 minutos mais tarde: em cobrança de falta lateral de Wesley, Michel Bastos desviou e balançou as redes de Victor.

DRAMA APÓS O GOL

Reprodução/TV Globo

Ao abrir o placar, os jogadores do São Paulo partiram em direção aos torcedores, quando um drama teve início. Parte da grade que protegia a torcida no primeiro anel do Morumbi cedeu, provocando a queda de alguns torcedores no gramado. Durante o resgate, Wesley chegou a carregar uma das torcedoras que se acidentou. Policiais e ambulâncias entraram em ação para ajudar as vítimas do ocorrido. Cerca de 20 pessoas caíram quando a grade cedeu. Foram atendidas pelo menos 10 no Morumbi, e 8 foram levadas para o hospital São Luiz, na Zona Sul de São Paulo.

CALMA, GENTE

Eduardo Knapp/Folhapress

O "efeito Libertadores" mexeu com os jogadores no início da partida. Em menos de 20 minutos, cinco cartões já haviam sido distribuídos pelo árbitro Wilmar Roldán. E boa parte deles por puro nervosismo: Ganso, caído no chão, acertou a sola da chuteira no adversário, Robinho empurrou Wesley para cobrar rápido uma falta e Leonardo Silva deu uma dura entrada em Calleri com a partida já paralisada.

O clima tenso fez com que Roldán chamasse os capitães Hudson e Leonardo Silva para conversar e pedir para que os ânimos fossem acalmados. Apesar da tentativa, o árbitro mostrou dificuldades para controlar a partida. Sem muito critério, o colombiano encerrou a primeira etapa com sete cartões mostrados: 5 para o Atlético-MG e 2 para o São Paulo. A partida terminou com nove cartões amarelos exibidos.

Para André Rocha, blogueiro do UOL, o "clima de Libertadores" presente na partida não foi benéfico para nenhum dos dois times. "A disputa tensa e violenta não foi boa para ninguém. Confronto em aberto, porém a impressão é de que o prejuízo atleticano foi maior. Que tenhamos futebol em Belo Horizonte". Já Juca Kfouri classificou o primeiro tempo como "um jogo de carcereiros, que aprisionavam o futebol".

A GRANDE CHANCE DO PRIMEIRO TEMPO

Em um primeiro tempo tenso, mas com pouquíssimo futebol, o Atlético-MG por pouco não calou a empolgada torcida são-paulina. Aos 34 minutos, Patric fez ótima jogada pela direita e cruzou para Pratto, que chegou de carrinho e empurrou para o fundo do gol de Dênis. O argentino, no entanto, estava em posição de impedimento e o tento foi anulado.

RETORNO NADA EMPOLGANTE

Friedemann Vogel / Freelancer

Ídolo do Santos, Robinho se reencontrou com o rival São Paulo e recebeu uma nada amistosa recepção da torcida no Morumbi. Por diversas vezes, os são-paulinos entoaram provocações ao atacante, que pouco conseguiu fazer na partida. Para piorar, Robinho sentiu uma lesão muscular na coxa esquerda e foi substituído aos 38 minutos do primeiro tempo, dando lugar a Hyuri.

Com a lesão de Robinho, o Atlético-MG poderá ter três ausências já confirmadas no jogo de volta, no Independência: duas, já confirmadas, serão dos suspensos Rafael Carioca e Junior Urso.

NOVO RECORDE

Na primeira partida das quartas de final, o São Paulo quebrou mais uma vez o recorde de público na atual temporada do futebol brasileiro. Ao todo, 61.297 torcedores marcaram presença no Morumbi para acompanhar o duelo. Antes dessa marca, o São Paulo detinha a marca contra o Toluca, quando colocou 53.241 pessoas no estádio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos