Atleticanos são detidos por foguetório em hotel do SP e têm carro rebocado

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

O foguetório realizado durante a noite de terça (17) e a madrugada desta quarta-feira (18) na região do hotel que hospeda a delegação do São Paulo em Belo Horizonte acarretou na detenção de quatro torcedores do Atlético-MG. O grupo, no entanto, já foi liberado.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) confirmou, no fim da manhã, que um grupo foi encaminhado à Central de Flagrantes (Ceflan) por agentes da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido, que se iniciou por volta de 23h e se encerrou somente às 4h do dia seguinte.

Abordados na porta do Hotel Ouro Minas, onde os paulistas estão hospedados, os atleticanos portavam fogos de artifícios e estavam em um veículo com situação irregular. O carro, inclusive, foi rebocado para o pátio do Departamento Estadual de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG).

Questionados sobre a presença no local, o quarteto não escondeu que a intenção era tentar impedir o descanso da delegação do São Paulo, adversário do Atlético na noite desta quarta-feira, na partida de volta das quartas de final da Copa Libertadores da América, no estádio Independência.

O procedimento não é novidade em jogos do Atlético na competição internacional. Desde 2013, quando o time se sagrou campeão, o fato ocorre. O primeiro caso registrado foi contra o Newell's Old Boys, da Argentina, pela semifinal do torneio.

No duelo de ida, o time comandado por Patón venceu o adversário de Belo Horizonte por 1 a 0, no Morumbi. Desta forma, o Galo necessita triunfar por dois ou mais gols de diferença para assegurar a classificação à semifinal. Para o visitante, requer apenas um empate. O time pode até perder por um gol de diferença, desde que balance a rede do rival.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos