SP se diz otimista e define limite por Maicon: "Não pode chegar a R$ 30 mi"

Do UOL, em São Paulo

  • DOUGLAS MAGNO/AFP

A cinco dias do fim do empréstimo, o São Paulo mantém o otimismo quanto à liberação de Maicon pelo Porto. Com o executivo Gustavo Vieira negociando pessoalmente a situação do zagueiro em Portugal, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, acredita em um desfecho favorável para a permanência do jogador.

"O meu nível de otimismo é 100%, mas o pessoal do Porto não é nada fácil e eles estão movidos pela ideia de que o Maicon jogando bem no São Paulo eleva as pretensões. Temos compensado muito e o Gustavo está lá ciente do que podemos fazer. Uma das hipóteses é prorrogar o contrato de empréstimo. Mais seis meses, ou até um ano. Qualquer coisa para que ele fique conosco", disse Leco na chegada ao Pacaembu para o clássico contra o Santos.

Já o vice-presidente de futebol do São Paulo, José Alexandre Medicis da Silveira, disse em entrevista à "Rádio Jovem Pan" que o São Paulo não pode chegar aos 8 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões) que o Porto quer pelo zagueiro. Mas negocia um valor próximo.

"Todos os esforços estão sendo feito e tenho esperança que ele ficará. É difícil dizer limite. Não podemos chegar a 8 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões), mas podemos chegar perto e o Gustavo tem autorização para isso. Faremos de tudo para chegar perto disso. As coisas estão andando. Eu não posso falar do resultado final, mas tenho esperança", disse.

O São Paulo tem urgência máxima para definir a situação de Maicon, Com o empréstimo expirando no dia 30 de junho, o clube espera acertar nesta semana a permanência para que o técnico Edgardo Bauza possa contar com o zagueiro na semifinal da Libertadores, contra o Atlético Nacional. O primeiro jogo está marcado para o dia 6 de julho, no Morumbi.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos