Na véspera da semi, Bauza vê SP pior: 'Não chegamos nas mesmas condições'

Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

  • Thiago Fernandes/UOL Esporte

    São Paulo não terá Ganso e Kelvin,e enfrenta problemas com outros atletas

    São Paulo não terá Ganso e Kelvin,e enfrenta problemas com outros atletas

O técnico Edgardo Bauza concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira (5), véspera do primeiro jogo entre São Paulo e Atlético Nacional (COL), pela semifinal da Copa Libertadores, e falou que vê seu próprio time abaixo das condições em que superou o Atlético-MG, pelas quartas de final, há pouco menos de dois meses. 

"Eu preferia ter jogado na sequência, é difícil dizer quem perdeu mais. Acho que, pra cada um, Nacional perdeu alguns jogadores, chegaram outros. Nós tivemos muitas lesões, seis no total, alguns se recuperaram e outros não. Não chegamos na mesma condição que terminamos a última partida da Libertadores", disse. 

Bauza não quis confirmar o time que colocará em campo no Morumbi, nesta quarta-feira - o São Paulo tem os desfalques de Paulo Henrique Ganso e Kelvin, machucados, e aguarda recuperações de Eugenio Mena e Hudson. O treinador, no entanto, não confirmou os desfalques de Ganso e Kelvin para o jogo de volta, na semana que vem, na Colômbia. 

"Eles ganharam esses lugares, não é que eu escolhi na sorte. Ganharam as vagas. Tivemos problemas com Hudson, que está se recuperando, Kelvin e Ganso não jogarão nessa primeira partida. Mena se recuperou bastante bem, vamos trabalhar hoje para saber se poderei confirmá-lo. São várias as razões pelas quais tenho dúvidas quanto à formação. O que não tenho dúvida é que qualquer equipe que armemos deixará a vida em campo para classificar", disse. 

Bauza também admitiu que o atacante Ytalo deverá começar como titular no Morumbi. João Schmidt e Carlinhos disputam a vaga de Kelvin, com a possibilidade de Thiago Mendes ser deslocado para a meia direita. 

"Sim, tem grandes chances [de Ytalo jogar]. Se ele não jogar teria que dar a chance a um atleta muito jovem, sem muita experiência nesses jogos. É uma pena não termos Ganso", falou. 

O treinador ressaltou grandes momentos da campanha do São Paulo e disse que o elenco tem personalidade e que a equipe hoje criou uma identidade de jogo. 

"Pura e exclusivamente do nosso trabalho e de uma grande vontade dos atletas. À medida que fomos trabalhando os atletas foram percebendo a importância que têm. Deixamos pelo caminho Atlético-MG e Toluca, fomos a La Paz e fizemos um bom resultado. Houve momentos muitos difíceis e a equipe demonstrou que tem personalidade e uma identidade muito clara", afirmou. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos