Maicon diz que lance não era para expulsão, mas pede desculpas à torcida

Do UOL, em São Paulo

Responsável pela expulsão que mudou a partida entre São Paulo e Atlético Nacional, o zagueiro Maicon disse que assume o erro, mas criticou a decisão do árbitro. O atleta chegou a pedir desculpas à torcida do São Paulo e afirmou que dará a volta por cima.

"Ao meu ver, não foi nenhuma agressão para cartão vermelho. Apenas coloquei a mão na cabeça dele, não sei se dei empurrão ou não, mas não é agressão. Como capitão da equipe, tenho que dar o exemplo, dar uma segurada a mais", afirmou.

A expulsão de Maicon aconteceu aos 28 minutos do segundo tempo. Em uma confusão com Borja, o zagueiro deu tapa na cabeça do adversário e o derrubou no chão. O lance aconteceu em frente ao árbitro Mauro Vigliano, que o expulsou.

"Querer buscar o resultado positivo, deixa a gente com pressa. Assumo toda a responsabilidade por ter sido expulso e por decepcionar meus companheiros e milhares de torcedores são-paulinos. Não sou jogador de baixar a cabeça. Vou trabalhar mais para todo esse esforço que fizeram para eu ficar seja compensado", frisou.

Com o resultado, o São Paulo precisará vencer na Colômbia por três ou mais gols de diferença para avançar. Vitória por 3 a 1, 4 a 2, 5 a 3 em Medellín também dá a vaga ao clube tricolor por causa dos gols como visitante. Já um triunfo por 2 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

O próximo duelo está marcado para acontecer na próxima quarta-feira (13), em Medellín, na Colômbia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos