Após 25 anos, final da Libertadores não terá brasileiro ou argentino

Do UOL, em São Paulo

  • AP Photo/Natacha Pisarenko

A eliminação do Boca Juniors para o Independiente del Valle representa uma quebra de hegemonia no futebol da América do Sul. Pela primeira vez desde 1991, a final da Libertadores não terá um representante de Argentina ou Brasil.

Em 1991, Colo Colo e Olimpia fizeram a decisão do torneio continental, com o time chileno levantando o título. Durante a história da Libertadores, iniciada em 1960, apenas sete vezes o mesmo aconteceu, contando com a atual edição.

As chances de Brasil e Argentina chegarem à final de 2016 acabaram na última quarta-feira e nesta quinta. O São Paulo foi eliminado para o Atlético Nacional, enquanto o Boca foi surpreendido em plena Bombonera pelo Independiente del Valle.

As sete edições sem Brasil ou Argentina na final:

1960 – Peñarol (URU) x Olimpia (PAR)

1982 – Peñarol (URU) x Cobreloa (CHI)

1987 – Peñarol (URU) x América de Cali (COL)

1989 – Atlético Nacional (COL) x Olimpia (PAR)

1990 – Olimpia (PAR) x Barcelona (EQU)

1991 – Colo Colo (CHI) x Olimpia (PAR)

2016 – Atlético Nacional (COL) x Independiente del Valle (EQU)

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos