Bauza diz que expulsão de Maicon definiu semi e se diz orgulhoso por time

Do UOL, em São Paulo

O técnico Edgardo Bauza tentou, mas não conseguiu se segurar nas críticas à arbitragem na semifinal da Copa Libertadores, contra o Atlético Nacional, etapa da qual o São Paulo foi eliminado nesta quarta-feira, na Colômbia, depois de mais uma derrota para o Atlético Nacional. Segundo o treinador argentino, os erros começaram no Morumbi com a expulsão de Maicon.

"Isso começou no Morumbi, sigo sustentando que a expulsão de Maicon foi uma decisão apressada e isso nos prejudicou. Quanto a hoje eu prefiro não falar, teria que dizer o que sinto e acho que serei suspenso se eu falar. Como eu disse ao árbitro, foram erros. Erros tão evidentes assim não podem acontecer com a importância que têm esses árbitros", falou Bauza. 

RECLAMAÇÃO DO PÊNALTI

"Em um erro, empataram, mas fizemos um bom primeiro tempo. No segundo tempo, adiantei e jogamos com quatro atacantes. Isso fez com que o Nacional ficasse com a bola. Depois veio a bola e mudou tudo, acabou a partida. Reclamamos o critério do pênalti, porque deveria marcar o primeiro. Mas já passou"

SUSPEITAS SOBRE ARBITRAGEM

Não sei se tem algo mais. É preciso analisar. Aconteceu com Huracán, contra o Nacional, e o Central, também contra o Nacional. Não sei se foi coincidência, mas aconteceu.

TÉCNICO SE DIZ ORGULHOSO

"Como disse aos jogadores e à torcida: estamos orgulhosos de chegar à semifinal, deixamos a vida, deixamos tudo. Terminamos com a cabeça erguida e agora é se dedicar ao campeonato nacional"

CBF AUSENTE FAZ FALTA?

"Não quero falar de política. A expulsão do Maicon foi vital. Se não expulsa o Maicon, a partida termina no mínimo 0 a 0 e mudaria tudo. Ali começamos a perder a classificação. Hoje, estava na televisão"

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos