Presidente da Conmebol anuncia Libertadores com final única em campo neutro

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Twitter

    Reunião na Conmebol marca mudanças na Copa Libertadores a partir de 2017

    Reunião na Conmebol marca mudanças na Copa Libertadores a partir de 2017

O presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, anunciou que a competição terá mais mudanças em 2017. Além de durar 42 semanas, a final do torneio será em jogo único e em campo neutro. 

Alejandro Domínguez anunciou a novidade em seu Twitter. "Analisando as estatísticas das finais da Copa Libertadores, a equipe que jogou em casa o segundo jogo ganhou 7 das 10 finais. A justiça do esporte exige final única em campo neutro", disse. 

Mais cedo, a Conmebol anunciou mais novidades no torneio continental, com a ampliação da competição, que passará a partir de 2017 a ser disputada de fevereiro a novembro, com 42 semanas no total. 

As reformas ainda precisam passar pelo Comitê Executivo da Conmebol, que é composto por membros de cada país. A parte final do processo é uma formalidade, pois os filiados da entidade já foram ouvidos.

Outra novidade que já passará a valer a partir de 2017 é de que os dez clubes que não avançarem às oitavas de final terão a oportunidade de seguir competindo a Copa Sul-Americana. Além disso, os campeões dos dois torneios entrar diretamente na fase de grupos da próxima edição da Libertadores.

Informações do blogueiro do UOL Esporte, Paulo Vinicius Coelho, mostraram que uma comissão com três dirigentes brasileiros viajou para Assunção para uma reunião com a cúpula da Confederação Sul-Americana de Futebol. A solicitação da comissão brasileira seria de aumentar uma vaga para cada federação continental, menos o México, país convidado. Com isso, o Brasil ganharia um representante a mais.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos