Mattos vê assédio grande no elenco e fala em contratações no Palmeiras

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Agência Palmeiras

Manter o atual elenco e fazer contratações pontuais. É com essa receita que o Palmeiras pretende lutar pelo bi da Libertadores em 2017. Nesta quarta-feira, em Luque, no Paraguai, Alexandre Mattos, diretor de futebol do clube, falou sobre os planos depois do sorteio dos grupos da Libertadores.

"O maior reforço que a gente pode ter é a manutenção. Quando um time consegue um título brasileiro, há um assédio muito grande. Mas o Palmeiras está muito forte para fazer essa manutenção. Vamos começar o trabalho com muita calma, muita tranquilidade. Pontualmente, ainda, pode acontecer uma chegada. O importante é que o Palmeiras tem o grupo forte", afirmou o dirigente.
 
O Palmeiras enfrentará Peñarol-URU e Jorge Wilstermann-BOL na fase de grupos. O terceiro adversário será Carabobo-VEN, Junior Barranquilla-COL, Atlético Tucuman ou El Nacional-EQU - os dois primeiros se enfrentam na segunda fase, assim como os dois últimos (na terceira, os vencedores medem forças pela vaga na chave alviverde).
 
"É sempre muito difícil. Vamos pegar uma escola boliviana, outra uruguaia. No ano passado já tivemos dificuldade com o rival do Peñarol. O Palmeiras teve um aprendizado muito forte o ano passado. Com certeza vamos colocar isso em prática esse ano e fazer uma competição pensando em título", disse Mattos.
 
Depois de conquistar o Campeonato Brasileiro, o time alviverde perdeu apenas um jogador do elenco: Gabriel Jesus, que acabou vendido para o Manchester City. O clube paulista, porém, já anunciou três atletas para a temporada 2017: os meias Raphael Veiga e Hyoran, além do atacante Keno.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos