Atl. Tucumán tem problema com voo, atrasa jogo e usa uniforme da Argentina

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação/Atlético Tucumán

Estreante na Libertadores, o time argentino Atlético Tucumán correu risco de ser eliminado da Libertadores sem entrar em campo na noite desta terça-feira (07). A equipe tinha partida marcada para as 22h15 contra o El Nacional, em Quito, mas enfrentou problemas no voo e atrasou por mais de uma hora. Apesar de ter estourado os prazos de espera expressos no regulamento do continental, prevaleceu o "bom senso" e o duelo foi reagendado para as 23h30. A bola rolou às 23h43, com quase 90 minutos de atraso. 

A dúvida sobre a realização da partida só foi resolvida às 23h10, quando o anfitrião El Nacional, em sua conta oficial no Twitter, informou a chegada do time rival ao Estádio Olímpico Atahualpa e acrescentou: "o encontro será realizado".

O Atlético Tucumán desembarcou no Aeroporto Mariscal Sucre de Quito por volta das 22h25, 10 minutos depois do início original do jogo. Por regra, de acordo com o artigo 15 do regulamento da Libertadores, no item 15.2, o limite de espera é de 45 minutos a partir do horário programado. 

No FOX Sports, o comentarista de arbitragem Carlos Eugênio Simon avaliou que, para casos como este, vale o "bom senso" do árbitro para esticar o prazo de espera a fim de fazer o jogo acontecer. O mesmo foi verificado no discurso dos jogadores do time da casa: "O estádio está lindo. De nossa parte gostaríamos que tivesse bola rolando, mas tudo depende da diretoria", disse o volante Pedro Larrea à imprensa equatoriana.

Foi um problema burocrático que atrapalhou os planos do Atlético Tucumán. Para evitar os efeitos da altitude de 2,8 mil metros de Quito, os argentinos se prepararam para a partida em Guayaquill, cidade litorânea. O voo contratado para levá-los à capital do Equador, da empresa chilena Mineral Airways, não teve decolagem permitida pelas autoridades locais devido à falta de parte da documentação. Demorou três horas até que fosse regularizado.

O Atlético Tucumán teve de correr: segundo o serviço de GPS do Google, a viagem do aeroporto ao estádio, de 38 km, dura cerca de 40 minutos. Embaixador da Argentina no Equador, Luis Juez foi com o time no ônibus e assegurou: "Vamos a 130 km/h na estrada, e com escolta policial".

O plano deu certo: o time visitante chegou ao estádio e o confronto acontecerá. Segundo o SporTV, na chegada, os jogadores, empolgados, batiam nos vidros do ônibus para se comunicarem com os torcedores presentes no local.

Atlético Tucumán e El Nacional já se enfrentaram pelo jogo de ida deste confronto eliminatório. Na Argentina, ficaram em empate por 2 a 2. 

Uniforme da Argentina

Reprodução

Em decorrência do erro de logística, o Atlético Tucumán também não conseguiu despachar os próprios uniformes para Quito. A solução foi usar camisas, shorts e meiões da seleção argentina sub-20, que disputa o torneio sul-americano da categoria no Equador. As cores do time e da equipe nacional, ao menos, são as mesmas. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos