Altitude, toque de bola e 30 mil pessoas: os riscos ao Atlético-PR

Napoleão Almeida

Colaboração para o UOL em Bogotá

  • Napoleão Almeida/UOL

Precisando de um empate para avançar a próxima fase da Copa Libertadores, o Atlético Paranaense encara o Millonarios da Colômbia nesta quarta 21:45 de Brasília (18:45 local) esperando estádio cheio, altitude e um time com toque de bola.

Os 2640 metros de altitude de Bogotá são um tabu para o Furacão, que em Libertadores anteriores teve problemas em jogos assim, como em 2002 no empate em 5 a 5 (depois de estar vencendo por 5 a 1) contra o Bolívar ou em 2014, quando jogava com o The Strongest em La Paz e perdeu por 2 a 1, sendo eliminado na fase de grupos.

"A altitude é um problema para os brasileiros. Não sei o que acontece, mas eles sentem demais", disse o ex-atacante de Coritiba, São Paulo e Cruzeiro, Victor Ariztizabal, durante debate na FOX Colômbia.

A imprensa colombiana, por sua vez, vê o jogo como de alto risco para o time da casa. O Millonarios é visto com desconfiança depois de perder de virada (1 a 2), em casa, para o Independiente Medellín no último domingo. O time havia deixado uma boa impressão contra o Atlético em Curitiba, mas voltou a preocupar os locais, que devem girar pacientemente a bola como estratégia de jogo.

Quanto ao Atlético, muitos elogios a Lucho Gonzales, Carlos Alberto e Grafite, de quem se diz estar lento, mas ainda perigoso.

Além da altitude e do estilo de jogo do Millo, o Atlético deve encarar um estádio cheio. A expectativa é de cerca de 30 mil pessoas no final da tarde desta quarta. O El Campin é um estádio que lembra o Morumbi, do São Paulo, mas com arquibancadas um pouco mais próximas.

O técnico Paulo Autuori terá à volta de Nikao para esse jogo. Ele não atuou no jogo de ida (1 a 0) em Curitiba. Ainda sem documentação liberada no Uruguai, o zagueiro Thiago Heleno é desfalque e sequer viajou a Bogotá. Assim, o Furacão deve jogar com Weverton; Jonathan, Paulo André, Wanderson e Sidicley; Otávio, Lucho Gonzales, Carlos Alberto (Felipe Gedoz), Pablo e Nikao; Grafite.

Se vencer, empatar ou perder por um gol de diferença, desde que marque ao menos um, o Atlético avança para a próxima etapa e ficará à espera de Universitário do Peru ou Capiatá, do Paraguai, para mais uma eliminatória. No jogo de ida entre esses times, os peruanos venceram por 3 a 1 fora de casa.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos