Herói, Weverton diz que Atlético-PR sofreu "mais que o necessário"

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / Luis Acosta

O Atlético-PR precisou dos pênaltis para avançar para a terceira fase da Libertadores. Diante do Millonarios, a equipe brasileira foi muito pressionada e perdeu por 1 a 0. O resultado levou o confronto para as penalidades. Nelas, Weverton voltou a aparecer e defendeu a cobrança de Franco.

"Muito feliz de poder ajudar", afirmou ao "Sportv". "A gente sabe que Libertadores é assim, tem que saber sofrer. Acho que sofremos mais que o necessário. Poderíamos ter feito o gol no começo do jogo que nos daria uma tranquilidade maior".

Durante a coletiva de imprensa, mais tarde, Weverton afirmou que a classificação trouxe uma "sensação inexplicável". "Sensação inexplicável. Todo mundo sabe o quanto é difícil pegar um pênalti. O pessoal de departamento de análise foi muito bem, isso tem feito a diferença. Mais uma vez pude ajudar em um momento importante. E valorizar nossos batedores, que foram muito bem".

Durante a disputa de pênaltis, uma curiosidade chamou atenção. Após Maximiliano Núñez acertar o travessão de Weverton, o técnico Paulo Autuori mudou a ordem dos cobradores e pediu para que Felipe Gedoz executasse a quarta cobrança, ao invés da quinta.

"Eu tinha pedido para bater o quinto", revelou Gedoz. "A gente sabia que seria um jogo difícil. Mas é Libertadores, a gente sabe que os rivais são assim, principalmente Colômbia, Argentina", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos