Com um a mais, Atlético-PR vacila no fim e empata com Capiatá por 3 a 3

Do UOL, em São Paulo

O Atlético-PR bem que tentou, mas não conseguiu começar com o pé direito a terceira fase da Copa Libertadores. Nesta quarta-feira (15), na Arena da Baixada, a equipe brasileira saiu na frente, levou a virada e até chegou a liderar o placar novamente, mas sofreu na bola parada no final e só conseguiu empatar por 3 a 3 com o Deportivo Capiatá, do Paraguai. Felipe Gedoz, duas vezes, e Pablo, fizeram para o Furacão, enquanto Noguera e González, duas vezes, igualaram para os paraguaios.

Atlético-PR e Deportivo Capiatá voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (22), às 21h45 (de Brasília), no Paraguai. Agora, a equipe paraguaia precisa apenas segurar um empate com até dois gols no jogo de volta para avançar à fase de grupos. Para os brasileiros, apenas uma vitória, ou um empate com quatro gols ou mais, serve.

QUE CATEGORIA!

AFP / Heuler Andrey
Felipe Gedoz marcou de falta para o Atlético-PR

A partida estava truncada, sem muitas chances para nenhum dos dois times. Foi quando apareceu o talento e oportunismo de Felipe Gedoz, que foi titular nesta quarta-feira no lugar de Carlos Alberto, desfalque por dores musculares. Aos 20min da etapa inicial, em cobrança de falta, o meio-campista cobrou uma falta com muita força, mas, ao mesmo tempo, bem colocada, sem chance para Medina, que até tentou pular, mas não encontrou a bola.

THIAGO HELENO VOLTA, MAS ZAGA VACILA

AFP / Heuler Andrey
Noguera igualou o placar no final do primeiro tempo

Dúvida nas últimas semanas, Thiago Heleno apareceu no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na última terça-feira e foi liberado para jogar pelo Atlético-PR na Copa Libertadores. Com sua confirmação, ele voltou a formar dupla de zaga com Paulo André, responsável pela melhor defesa do Brasileirão ao lado do Palmeiras. Mas não foi suficiente. Aos 44min do primeiro tempo, o sistema defensivo vacilou: Mendieta cruzou, Ledesma ajeitou de cabeça e Noguera, sozinho, empatou o jogo de "peixinho".

ATLÉTICO-PR VOLTA MELHOR, MAS CAPIATÁ APROVEITA
 
AFP / Heuler Andrey
González colocou o Deportivo Capiatá na frente do placar
 
O Atlético-PR voltou melhor do intervalo e, por pouco, não conseguiu ficar à frente do placar logo no começo, quando Nikão teve boa chance, mas parou em Medina. Apesar de melhor, os donos da casa demonstravam nervosismo, o que atrapalhou o clube brasileiro. Aos 7min, mais um vacilo da zaga. Após cruzamento na área, Ledesma escorou e González completou para colocar os paraguaios em vantagem.
 
GEDOZ APARECE E DEIXA TUDO IGUAL
 
AFP / Heuler Andrey
Gedoz deixou tudo igual na Arena da Baixada
 
O Atlético-PR não teve nem tempo de sentir o gol do Capiatá. Cinco minutos depois, Felipe Gedoz, comandante do meio de campo da equipe, voltou a aparecer. Aos 12min, ele arriscou de fora da área, e Bonet desviou com o braço. Pênalti marcado. Na cobrança o próprio camisa 10 bateu para deixar tudo igual.
 
PAREDES É EXPULSO, MAS FURACÃO NÃO APROVEITA
 
Paredes, que já havia recebido cartão amarelo, conseguiu ser expulso da partida. Aos 15min, ele apostou corrida com Grafite, desistiu da bola e foi no corpo do atacante brasileiro. O árbitro, então, deu o segundo amarelo e mandou o zagueiro para o chuveiro mais cedo. O Atlético-PR, com um homem a mais, pressionou e, no final, conseguiu o que parecia ser o gol da vitória. Aos 39min, após bola alçada, Pablo teve tranquilidade para encher o pé e deixar o Furacão na frente.
 
O problema é que, três minutos depois, em cobrança de escanteio, a zaga do clube brasileiro voltou a falhar, e González, mais uma vez, garantiu a alegria dos torcedores paraguaios na Arena da Baixada.
 
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 3 x 3 DEPORTIVO CAPIATÁ
 
Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data: 15/02/2017
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)
Cartões amarelos: Grafite, João Pedro Felipe Gedoz e Sidcley (Atlético-PR); Néstor González, Alexis González, Bonet e Paredes (Dep. Capiatá)
Cartão vermelho: Paredes (Dep. Capiatá)
Gol: Felipe Gedoz, aos 20min do 1º tempo e aos 13min do 2º tempo, Pablo, aos 39min do 2º tempo; Noguera, aos 44min do 1º tempo, e González, aos 7min e 43min do 2º tempo.
 
ATLÉITO-PR: Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Paulo André e Sidcley; Otávio, Lucho González (João Pedro) e Felipe Gedoz (Matheus Rossetto); Nikão, Pablo e Grafite. Técnico: Paulo Autuori.
 
DEPORTIVO CAPIATÁ: Bernardo Medina; Carlos Bonet, Jorge Paredes, Ramón Ortigoza e Néstor González; Noguera (Carlos Ruiz), Eduardo Ledesma, Alexis González e David Mendieta (Monges); Irrazábal e Roberto Gamarra (Dionisio Pérez). Técnico: Diego Gavilán.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos