Made in Botafogo! Formado no clube, Jair vive lua de mel no clube

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Vitor Silva/SSPress/Botafogo

    Jair Ventura atendeu vários pedidos de selfie após jogo entre Botafogo e Boavista, em Saquarema

    Jair Ventura atendeu vários pedidos de selfie após jogo entre Botafogo e Boavista, em Saquarema

Os jogadores formados nas categorias de base do Botafogo, normalmente, contam com um carinho especial por parte da torcida. Uma paciência a mais aqui, um elogio exagerado ali. Curiosamente o mesmo vem ocorrendo com o técnico Jair Ventura, formado dentro do clube. Nesta quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília), ele e o Alvinegro têm um dos maios desafios da curta trajetória: segurar o Olímpia-PAR, em Assunção, e avançar para a fase de grupos da Libertadores.

O prêmio de treinador revelação no último Brasileiro justifica a aposta do presidente Carlos Eduardo Pereira e a lua de mel vivida com os alvinegros. Mas a classificação para a fase de grupos da Libertadores aumentaria ainda mais esse sentimento. Assim como uma eliminação poderia prejudicar.

"É gostoso, gratificante... Mas não me iludo. No futebol as coisas mudam muito rápido. Acho que as pessoas podem ficar tristes com as derrotas, mas tem que ver que fazemos nosso máximo e acho que o torcedor abraços essa causa. Ajuda a trazer o torcedor. Sei que eles vão me xingar, mas têm todo o direito. O grande patrimônio do clube é a torcida. Tem duas coisas que não mexemos no clube: o presidente e a torcida", disse o técnico xodó do Botafogo.
Jair Ventura está no Botafogo desde 2008, quando chegou como preparador físico. No ano seguinte, virou auxiliar técnico do então treinador Ney Franco. Em 2010, estreou como interino até a chegada de Joel Santana. Ficou na mesma função até 2013, quando foi desligado do clube.

Voltou em 2015, após estudar bastante e entrar de cabeça na profissão de técnico de futebol. Passou rapidamente pela base e voltou ao profissional, onde ficou até ser efetivado como treinador da equipe principal em agosto do ano passado.

Nas suas mãos, o Botafogo, forte candidato ao rebaixamento, teve um salto de qualidade e se classificou para a Libertadores, competição onde o Alvinegro tem feito bonito nesse início de ano. Que venham muitas dancinhas pela frente.

Para a partida desta quarta-feira, Jair não poderá contar com Montillo, que sofreu lesão na panturrilha direita. Outro desfalque é Jonas, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O restante do time se recuperou de problemas musculares e está à disposição.

OLIMPIA-PAR x BOTAFOGO

Data e hora: 22/02/2017, quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília)
Local: Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)
Árbitro: Julio Bascuñán (CHI)
Auxiliares: Christian Schiemann e Marcelo Barraza (CHI)

Olímpia-PAR
Daniel Azcona; César Benítez, José Cañete, Hernán Pellerano e Fernando Giménez; Alexis Fernandéz, Cristian Riveros, Richard Ortiz e Julián Benítez; Pablo Mouche e Brian Montenegro
Técnico: Pablo Repetto.

Botafogo
Gatito (Helton Leite); Marcinho (Carli), Marcelo, Emerson Silva e Victro Luiz; Airton, Bruno Silva, João Paulo e Camilo; Rodrigo Pimpão e Roger
Técnico: Jair Ventura

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos