Saiba o que o Flamengo fez para abrir o Maracanã pela 2ª vez em 4 meses

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Rodrigo Coca / Flamengo

    A torcida do Flamengo planeja grande festa na volta do time ao palco preferido

    A torcida do Flamengo planeja grande festa na volta do time ao palco preferido

O Flamengo volta ao seu principal palco na próxima quarta-feira (8). Será no Maracanã que o Rubro-negro enfrentará o San Lorenzo-ARG, às 21h45 (de Brasília), pela primeira rodada do Grupo 4 da Copa Libertadores. O Rubro-negro mobilizou uma equipe de 150 pessoas para "arrumar a casa" pela segunda vez nos últimos quatro meses e garantir o importante compromisso no Rio de Janeiro.

Como as obras na Arena da Ilha ainda estão em andamento e existem trâmites necessários para a liberação do estádio, a diretoria do Flamengo precisou correr e entrou em acordo com a Odebrecht para utilizar o Maracanã. O investimento do clube para "ressuscitar" o palco abandonado, segundo apuração do UOL Esporte, é de pelo menos R$ 2 milhões.

O Rubro-negro pagou, apenas em contas de luz atrasadas, R$ 1,35 milhão. O restante do montante foi empenhado em cuidados com o gramado, limpeza e retirada de materiais do estádio, manutenção e troca de peças das partes hidráulica e elétrica, reforço nas grades de proteção da torcida adversária, reparo nas catracas, ajustes nas bilheterias, além de manutenção e reparo dos quatro telões.

Divulgação Flamengo
O Flamengo realizou o teste de iluminação no Maracanã na noite da última segunda-feira
Não faltou trabalho. Foram dez empresas contratadas para prestar serviço. Algumas noites viradas desde 23 de fevereiro, quando as ações começaram. Nem sequer no Carnaval os funcionários tiveram descanso. Na noite de segunda-feira (6), o Flamengo realizou testes de som e iluminação. Nesta terça-feira (7), o time faz o reconhecimento do estádio.

Ainda há trabalho pela frente para que tudo funcione da melhor forma possível. No entanto, a diretoria do Flamengo topou o desafio de reabrir o Maracanã, já que fez trabalho semelhante em outubro do ano passado. Na época, em acordo com o Comitê Rio-2016, o clube conseguiu realizar os últimos quatro jogos em casa pelo Campeonato Brasileiro no estádio.


O "Maior do Mundo" estava alterado em disposições de cadeiras e grades e precisava de outros reparos. Desta vez, as condições eram muito piores por conta do abandono enquanto segue a indefinição sobre quem irá administrá-lo.

Divulgação/ Flamengo
Detalhe do reformado gramado do Maracanã para a estreia do Flamengo na Libertadores
"É importante deixar claro que nunca foi objetivo do Flamengo colocar o Maracanã em condições absolutamente perfeitas. Mas tínhamos a certeza e o conhecimento de que seria possível deixar o estádio pronto para receber uma partida de futebol. Já é a segunda intervenção grande do clube no Maracanã em um curto espaço de tempo", afirmou o diretor de novos negócios do Flamengo e ex-executivo do Consórcio Maracanã, Marcelo Frazão.

Embora seja uma ação para a realização de um jogo importante, a diretoria do Flamengo acredita que marca posição com elenco e torcida. Também se vê capaz de colocar o Maracanã para funcionar enquanto o imbróglio sobre a administração permanece.

"Temos um compromisso com elenco e torcida. Todo o esforço foi feito para viabilizar o melhor local possível em um jogo de muita importância. Está claro que o Maracanã precisa do Flamengo, assim como o clube tem condições de administrá-lo, não apenas na operação de um jogo. Acredito que o futuro do estádio passa por isso", encerrou Frazão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos