De opção a titular absoluto: a evolução de Gabriel entre duas Libertadores

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Gabriel vai disputar seu primeiro jogo de Libertadores contra o Godoy Cruz

    Gabriel vai disputar seu primeiro jogo de Libertadores contra o Godoy Cruz

Nesta quarta-feira o Atlético-MG estreia na Copa Libertadores de 2017. O duelo com o Godoy Cruz, às 19h30, no Estádio Malvinas Argentinas, em Mendonza, vai ser especial para o zagueiro Gabriel. O defensor de 21 anos, até semana que vem, quando vai completar 22, vai disputar seu primeiro jogo internacional como profissional.

A estreia na Libertadores mexe com o zagueiro que assumiu a titularidade durante o Campeonato Brasileiro do ano passado e não largou mais. Desde que Leonardo Silva se machucou, em outubro, Gabriel assumiu a condição de titular para não largar mais.

"Já conversei com o (Marcos) Rocha (lateral do Atlético) e ele me disse que é uma das melhores competições para se jogar. O clima da Libertadores é outro, é diferente. Sabemos das dificuldades que vamos encontrar nos jogos, principalmente contra os argentinos. Mas estamos preparados para fazer um grande jogo".

Inscrito na Libertadores do ano passado, Gabriel era apenas a quinta opção para o técnico Diego Aguirre. A única experiência na competição aconteceu há dez meses. Gabriel foi relacionado para o confronto com o Independiente Del Valle, no Equador. Naquele jogo, o jovem zagueiro ficou no banco de reservas e tinha apenas cinco partidas como profissional do Atlético.

"Cheguei a viajar para o jogo com o Del Valle, no Equador. Pude sentir sim que é um clima diferente. É um jogo mais disputado do que em outras competições".

Mas muita coisa mudou desde então. Se há dez meses Gabriel era tratado apenas como mais uma promessa da base, agora o zagueiro já se tornou uma realidade. O jogo desta noite, na Argentina, vai ser o de número 35 como profissional do Atlético. Então quinta opção, o mineiro de Pedro Leopoldo é hoje o dono da posição.

Felipe Santana chegou à Cidade do Galo com status de quem atuou por quase uma década da Europa. Mas não foi suficiente para barrar Gabriel e formar dupla com o capitão Leonardo Silva. Assim como aconteceu nos jogos finais de 2016, Gabriel começou a temporada mostrando a mesma tranquilidade e qualidade para ajudar o Atlético sempre que preciso.

Além de Gabriel, apenas o lateral Danilo jamais disputou um jogo pelo torneio. Os demais titulares têm experiência na competição que o Atlético tenta conquistar novamente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos