Expulsão na Colômbia abre briga por vaga entre "esquecidos" no Santos

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação/SantosFC

    Daniel Guedes e Matheus Ribeiro disputam vaga na lateral. Copete também é opção

    Daniel Guedes e Matheus Ribeiro disputam vaga na lateral. Copete também é opção

A expulsão do meia Jean Mota no empate por 0 a 0 do Santos diante do Santa Fe, nesta quarta-feira, na Colômbia, pela terceira rodada da primeira fase da Copa Libertadores da América, pode culminar em uma espécie de segunda chance para jogadores esquecidos dentro do clube.

Mota foi o escolhido pelo técnico Dorival Júnior para substituir Zeca, submetido a uma cirurgia de menisco no joelho esquerdo, lesão que o afastará por aproximadamente dois meses. O problema é que agora ele precisará cumprir suspensão para o próximo confronto contra o mesmo adversário, no próximo dia 4, desta vez como mandante.

Sem Zeca e Jean Mota, Daniel Guedes e Matheus Ribeiro são as únicas opções de jogadores da posição inscritos na competição sul-americana. Eles, no entanto, vivem o ostracismo nesta temporada.

Inscrito na Libertadores, Guedes não atuou este ano e sequer fez parte da lista de 28 jogadores do Santos no Campeonato Paulista. Curiosamente, o camisa 38 foi titular em boa parte do início da segunda passagem do técnico Dorival Júnior à frente do clube, em 2015, devido a uma lesão de Victor Ferraz, mas depois perdeu espaço. No último ano, fez somente seis partidas. 

A situação de Matheus Ribeiro também chama atenção. O lateral foi uma das primeiras contratações para 2017, após ser um dos destaques do Atlético-GO na conquista da última Série B.

Ribeiro chegou como candidato a fazer "sombra" para Zeca. Assim como o titular, também atua nas duas laterais, mas só esteve presente em quatro dos 18 jogos da equipe no ano, somente uma vez desde o início. Chama atenção o fato do jogador apresentar bom desempenho nos treinamentos e, mesmo assim, ter sido preterido para a entrada de Jean Mota.

Outro candidato seria Caju, que ainda se recupera de séria lesão na coxa esquerda, só que o jogador sequer está entre os 30 para a primeira fase da competição. Dorival terá duas semanas para trabalhar a equipe até o próximo encontro na Libertadores.

De acordo com o sorteio das oitavas de final da Copa do Brasil, o Santos pode jogar ainda no fim deste mês. Até lá, os atletas, até então pouco utilizados, poderão apresentar suas credenciais. No início de sua segunda passagem pelo clube, Dorival ficou marcado justamente por redescobrir o titular da posição, Zeca, que estava de malas prontas para atuar no futebol norte-americano.

Outra mudança, mais radical, mas possível na atual situação, seria a entrada de Jonathan Copete como lateral. O técnico santista utilizou o colombiano nesta função após a expulsão e já admitiu publicamente que cogita fazer a improvisação. A estatura de Copete e o fato dele ser um atacante com boas características de marcação fazem Dorival cogitar a sua entrada na ala.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos