Renato cita 'tudo ou nada' no Gauchão para explicar reservas no Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

  • Jorge Adorno/Reuters

Renato Gaúcho confirmou que o Gauchão pesou na escalação do Grêmio na Libertadores. O treinador ainda celebrou o empate dos reservas diante do Guaraní-PAR, em Assunção, nesta quinta-feira (20). Para o comandante, a estratégia foi acertada e o placar de 1 a 1 acabou sendo excelente.

Ao justificar a ideia, Renato ainda usou a expressão 'tudo ou nada' contra o Novo Hamburgo, domingo, na semifinal do Gauchão.

"No Gauchão, é tudo ou nada no domingo. Além do mais, o desgaste tem sido muito grande. Não só na equipe do Grêmio, mas em outros times. Gente perdendo jogadores. O maior motivo foi esse, poupar e não perder ninguém. Então, foi um excelente resultado hoje", disse Renato Gaúcho.

Para ir inteiro ao estádio do Vale, no final de semana, nove titulares foram preservados. Somente Marcelo Grohe e Edílson iniciaram e Pedro Rocha entrou no segundo tempo. E mesmo com reservas, o desempenho foi bom. No primeiro tempo o Grêmio teve três ótimas chances para marcar, assim como o Guaraní. Depois do intervalo, o time não produziu tanto e teve Michel expulso. Levou o gol, mas reagiu e empatou. E ainda teve chance de virar.

"A equipe toda se comportou bem, tivemos as melhores oportunidades. Mesmo com 10, saímos atrás e tivemos força para buscar o empate e tivemos chance claríssima. Se tivesse jogado a equipe principal e empatado, seria bom resultado. Jogamos com um time alternativo, com um jogador a menos e empatamos. O resultado é espetacular", exaltou o treinador.

Com o empate, o Grêmio chegou a sete pontos no grupo 8 da Libertadores, assim como o Guaraní-PAR. O time gaúcho leva vantagem no número de gols marcados, seis contra cinco.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos