Roger justifica revés do Atlético com estado do gramado: "nos atrapalhou"

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Jorge Saenz/AP

    Roger Machado justifica primeiro revés do Atlético-MG na Libertadores

    Roger Machado justifica primeiro revés do Atlético-MG na Libertadores

Roger Machado garante que o gramado do estádio Nicolás Leoz, em Assunção, foi crucial para o revés do Atlético-MG, por 1 a 0, para o Libertad, do Paraguai, pela terceira rodada do Grupo 6 da Copa Libertadores da América. Clique aqui e veja o gol da partida.

A forte chuva que caiu na capital do país fez com que o campo do local ficasse pesado. O fato foi lamentado pelo treinador e apontado como o principal motivo para o futebol apresentado por seus comandados:

"Se tem alguém que conseguiu lidar melhor com o gramado, foi o adversário. Conseguiram, principalmente no primeiro tempo, ter uma liberdade maior. Foi numa jogada que a gente não conseguiu afastar bem a bola que o adversário conseguiu fazer seu gol. No segundo tempo, com a entrada do Rafael (Moura) à frente, a gente entrou no jogo", comentou

"Logo depois que coloquei o Rafael, eu tive que tirar o Fred em função de ter manifestado alguma coisa. A gente rondou bastante a área, mas não conseguiu criar oportunidade de gol. Foi um jogo abaixo, sobretudo no primeiro tempo, muito em função do gramado bastante pesado", acrescentou.

O treinador explica por que escalou Danilo Barcelos no meio de campo em detrimento da saída de Juan Cazares:

"Eu já havia colocado o Danilo por imaginar que o jogo exigiria um pouco mais fisicamente. É um time leve, que teria jogadas pelo lado, como teve. Não funcionou o jogo em função do gramado. Eliminar desde o começo uma possibilidade talvez não fosse a melhor opção. A chuva que caiu no começo do jogo foi o que nos atrapalhou", declarou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos