Prass diz ter se contido em briga no Uruguai: "Vontade era de sair socando"

Do UOL, em São Paulo

  • EFE/Raúl Martínez

O goleiro Fernando Prass admitiu ter se segurado durante a confusão entre palmeirenses e jogadores do Peñarol, na última quarta-feira (26). Em entrevista ao "Esporte Espetacular", o jogador disse que a vontade era "descer a porrada".

"Tem que ter muita frieza para não revidar. A vontade que eu tinha ali era sair socando três, quatro e descer a porrada mesmo. Mas você não podia fazer. Daqui a pouco você toma três, quatro jogos, os caras vão tomar também e você perde uma sequência de Libertadores", afirmou.

Durante a confusão, Prass chegou a ser agredido por três jogadores do Peñarol. Ele, no entanto, não revidou. Na imagem que viralizou na internet, o atacante Borja aparece apenas observando a confusão, enquanto o goleiro era agredido.

"Mostrei (a imagem) para ele. Ele disse que confiava em mim. 'Você estava bem, não precisava de ajuda", brincou o goleiro.

O principal envolvido na confusão acabou sendo Felipe Melo. Os jogadores uruguaios partiram para cima do volante após o apito final, que revidou com dois socos em Mier. O brasileiro e mais três jogadores do Peñarol (Mier, Nández e Hernández) foram suspensos preventivamente pela Conmebol por três partidas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos