Dorival exalta defesa, mas se preocupa com ataque para "jogo chave"

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ivan Storti/ Santos FC

    Dorival Júnior busca equilíbrio no time para vencer o Santa Fe nesta quinta-feira, no Pacaembu

    Dorival Júnior busca equilíbrio no time para vencer o Santa Fe nesta quinta-feira, no Pacaembu

O técnico Dorival Júnior aposta na boa fase da defesa do Santos para vencer o Santa Fe nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), no estádio do Pacaembu, em jogo válido pela quarta rodada do Grupo 2 da Copa Libertadores da América. Nos últimos sete jogos, a equipe santista sofreu apenas dois gols.

"De agosto para cá, nós jogamos com oito ou nove formações diferentes da zaga. E quando conseguimos estabilizar, começamos a produzir, com crescimento de rodada a rodada, deu segurança, consistência. Esse foi o principal ponto. Espero que mantenhamos tudo isso. A proteção é porque brigamos muito, com intensidade desde o ataque, filtrando as jogadas. Foi isso que nós vimos nos jogos fora na Libertadores. Espero que a gente repita isso e não abra mão do que conquistamos nos últimos momentos. Quando criarmos com a intensidade de sempre, pode existir um equilíbrio total. Zaga confortável, que passa segurança, com ataque efetivo, que aproveita as chances", afirmou Dorival.

Em contrapartida, o treinador está preocupado com o setor ofensivo. São nove gols nos últimos sete jogos. O artilheiro Ricardo Oliveira, por exemplo, não marca gols há cinco jogos e ainda virou o "rei do impedimento" na competição continental.

"Está faltando a definição final. Em alguns momentos deixamos, sim, os atacantes um pouco mais distantes das jogadas finais. Mas, na maioria dos jogos, conseguimos criar, buscar situações favoráveis e não fomos felizes em momentos decisivos e oportunos. Estamos trabalhando muito por esse lado, buscando melhora, qualificando... Mas é importante salientar que estamos com uma zaga muito bem composta, que tem se mantido muito forte. Santos sempre teve isso como uma condição especial e não pode ter perdido de um mês para o outro", disse.

Dorival Júnior bisca equilíbrio no time para conquistar os três pontos no jogo que considera "chave" para a classificação santista para as oitavas de final da Libertadores.

"Temos que ter esse cuidado especial porque é um jogo chave e espero que façamos uma grande partida. É um grupo muito equilibrado. Temos que ter atenção redobrada. Toda a preparação para essa partida, a cada dia, procurávamos estar atentos com os movimentos do adversário, com o que vinha acontecendo, para estarmos nos preparando da melhor forma possível. Um jogo importante e decisivo para a definição do grupo. Os pontos fora foram importantes. Espero que possamos confirmar tudo que fizemos lá fora aqui dentro", disse.

Para encarar o Santa Fe, Dorival faz mistério em relação a escalação. Apesar de testar Copete na lateral-esquerda no duelo contra o Paysandu, pela Copa do Brasil, e também nos treinamentos no CT Rei Pelé, o treinador deve manter Matheus Ribeiro como o substituto de Zeca, lesionado. Vitor Bueno, ameaçado de perder a posição para Vladimir Hernández e até Copete, também deve ser mantido.

Sendo assim, o Santos deve enfrentar o Santa Fe com a seguinte formação: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo, Matheus Ribeiro; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima, Vitor Bueno, Bruno Henrique; Ricardo Oliveira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos