Atlético-MG tem semana com decisões para confirmar retomada da confiança

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Contra o Sport Boys, Elias vai atuar mais uma vez mais recuado, ao lado de Rafael Carioca

    Contra o Sport Boys, Elias vai atuar mais uma vez mais recuado, ao lado de Rafael Carioca

A derrota por 1 a 0 para o Libertad, duas semanas atrás, foi o suficiente para ligar o sinal de alerta no Atlético-MG, que três dias antes havia empatado por 1 a 1 com a URT, no Mineirão, pela semifinal do Campeonato Mineiro. Com o time atuando mal e com dificuldades para vencer adversários inferiores, o técnico Roger Machado passou pelo momento de maior pressão desde que chegou à Cidade do Galo.

Mas entre a derrota no Paraguai, em 19 de abril, e o jogo desta quarta-feira, contra o Sport Boys, pela quinta rodada do grupo 6 da Copa Libertadores, muita coisa mudou no time atleticano, em um espaço de tempo curto. Apenas 15 dias separam o revés diante o Libertad do jogo que pode marcar a classificação antecipada do Atlético no torneio continental.

Nesta quarta, às 19h30, no Estádio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, o Atlético entra em campo no primeiro de dois importantes compromissos, para a confirmação de que a reação aguardada pela torcida realmente começou. O clima entre os torcedores mudou, a confiança aumentou. Alguns pontos foram determinantes para a reação do Atlético nos últimos 15 dias, que precisam ser confirmados diante de Sport Boys e Cruzeiro, pela Libertadores e pelo Campeonato Mineiro, respectivamente.

Retorno do goleiro titular

Certamente a volta de Victor ao gol é um dos motivos que explicam o crescimento do Atlético. Fora de ação nos primeiros meses de 2017, por causa de uma lesão no ombro direito, o goleiro voltou ao time no jogo seguinte à derrota para o Libertad, contra a URT, pela semifinal do Mineiro. Desde então são três partidas com Victor na meta atleticana e nenhum gol sofrido. Contra o Sport Boys, a defesa alvinegra pode repetir um feito que não acontece desde março de 2015, quando ficou quatro jogos consecutivos sem sofrer gols.

"Aos poucos estou ganhando a confiança e esses jogos demonstraram que já estou num nível legal técnico. Espero evoluir e esses jogos foram bons esses jogos, com alto nível de concentração, alto nível de dificuldade, mostram que a cirurgia foi bem-sucedida. E estou feliz por estar invicto em 2017", disse Victor, o jogador que mais atuou pelo Atlético em Libertadores.

Confiança dos jogadores em Roger

As entrevistas dos jogadores atleticanos após a derrota para o Libertad foram defendendo o trabalho de Roger Machado. O técnico foi elogiado por todos os atletas e, no jogo seguinte, contra a URT, foi abraçado por todos após os gols marcados por Rafael Moura e Robinho. Além do trabalho em campo, o estilo de Roger, de conversar com cada atleta, tem agradado aos atleticanos.

"A confiança que temos no trabalho, no sistema tático que está sendo implantado e na filosofia, com todos dentro de campo ajudando o outro e ajudando a defender. A equipe está mais madura nesse sentido", comentou o zagueiro Leonardo Silva, que também é o capitão do Atlético.

Mudança no posicionamento do time

Nos primeiros meses de 2017 o Atlético atuou no 4-1-4-1, esquema tático da moda. Rafael Carioca era o responsável por ficar na frente da defesa e fazer a saída de bola. No entanto, o jogador ficou sobrecarregado na marcação. A derrota para o Libertad fez com que Roger abandonasse o esquema, mesmo que momentaneamente. Nas últimas partidas o Atlético jogou no 4-2-3-1, como atuou nas últimas temporadas. Elias foi recuado, para ficar mais próximo de Rafael Carioca e reforçar a marcar do Atlético.

Tem funcionado. O time se defendeu melhor e também conseguiu atacar melhor, embora tenha optado por uma postura muito mais defensiva no clássico com o Cruzeiro. Estratégia para a final do Mineiro, já que o Atlético tem a vantagem do empate. Já são três jogos sem sofrer gols e a equipe atuando cada vez melhor. Mas tudo precisa ser confirmado em campo, com resultados positivos contra Sport Boys e Cruzeiro.

"O time vai crescer cada vez mais, está evoluindo. Todo mundo precisa ter paciência e mais respeito com os profissionais que aqui estão. O trabalho está sendo feito e estamos procurando responder dentro de campo. Um dia ou outro, vamos jogar mal, faz parte do futebol. O importante é que cada vez mais estamos crescendo e embalando nas competições que estamos disputando", afirmou Leonardo Silva.

FICHA TÉCNICA
SPORT BOYS-BOL X ATLÉTICO-MG

Data: 3 de maio de 2017, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Motivo: 5ª rodada do grupo 6 da Copa Libertadores
Local: Estádio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra (BOL)
Árbitro: Jesus Valenzuela (Venezuela)
Assistentes: Carlos Lopez e Elbis Gomez (ambos Venezuela)

SPORT BOYS-BOL: Salaza; Rivero, Perozo, Coimbra, Zampiery, Galindo, Sánchez Capdevila, Bejarano, Messidoro, Tenorio e Vogliotti.
Técnico: Pablo Caballero.

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Otero e Maicosuel; e Robinho; Fred.
Técnico: Roger Machado

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos