Atlético-MG seca concorrentes para ficar entre os melhores da Libertadores

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Atlético-MG encerrou participação na fase de grupos e agora seca concorrentes por melhores posições

    Atlético-MG encerrou participação na fase de grupos e agora seca concorrentes por melhores posições

Primeiro brasileiro classificado às oitavas de final da Copa Libertadores, o Atlético-MG também já garantiu a liderança do grupo 6, com a goleada por 4 a 1 sobre o Godoy Cruz, o que dá ao clube mineiro o direito de decidir em casa a próxima fase do torneio. Por enquanto, o Atlético tem a melhor campanha da fase de grupos. Para manter essa posição, é preciso torcer contra alguns clubes, entre eles outros brasileiros.

Com 13 pontos e 11 gols de saldo, o Atlético ainda pode ser superado por equipes de seis grupos. Apenas os clubes do grupo 4, formado por Flamengo, Atlético-PR, San Lorenzo e Universidad Católica, não podem superar a equipe mineira. Portanto, na pior das hipóteses, o Galo tem a sétima melhor campanha da fase de grupos já assegurada.

Por outro lado, apenas uma improvável combinação de resultados é capaz de tirar a equipe treinada por Roger Machado a condição de melhor brasileiro na fase de grupos. São os casos de Palmeiras e Grêmio, por exemplo. Ambos precisam de goleadas históricas para superarem o Atlético. Como o time alvinegro tem 17 gols marcados e 11 gols de saldo, o Grêmio precisa vencer o Zamora, da Venezuela, por sete gols de diferença e o Palmeiras tem de fazer nove gols de vantagem diante do Atlético Tucumán, da Argentina. Caso também do Botafogo, que precisaria golear os dois jogos que tem por fazer e torcer contra o Barcelona, do Equador.

Outro brasileiro que pode superar o Atlético é o Santos. Com oito pontos e ainda dois jogos por fazer, contra The Strongest e Sporting Cristal, a equipe paulista só vai superar a campanha atleticana se conseguir dois triunfos. "Objetivo traçado era ser o primeiro do grupo e tentar uma boa colocação geral da competição. Temos 13 pontos, um saldo importante e agora aguardamos a definição", disse o técnico Roger Machado, que vai ter de esperar até a próxima semana, no dia 25 deste mês, quando se encerra a fase de grupos da Libertadores.

Até mesmo a melhor campanha da fase de grupos é algo que o Atlético ainda pode desejar. Embora seja bastante difícil, já que além dos brasileiros, é preciso secar também concorrentes que estão muito bem nesta edição da Libertadores. Casos de River Plate, da Argentina, e Barcelona, do Equador, que por enquanto jogaram apenas quatro vezes um já soma dez pontos cada um.

Sorteio previsto para o início de junho

Ao contrário do que aconteceu nas edições anteriores da Libertadores, com a definição dos confrontos nas oitavas de final acontecendo de acordo com o desempenho na fase de grupos, o torneio de 2017 vai ter sorteio para determinar os cruzamentos no mata-mata. No entanto, a data do sorteio ainda não foi confirmada pela Conmebol.

A tendência é que isso aconteça na primeira semana de junho, num evento na sede da entidade, em Luque, na região metropolitana de Assunção, a capital do Paraguai. De acordo com o regulamento da Libertadores, os clubes vão ser separados em dois potes, dos primeiros colocados e dos segundos. Portanto, nas oitavas de final, quem ficou em primeiro só pode enfrentar uma das equipes classificadas na segunda posição.

Vantagem de decidir sempre em casa

E o Atlético tem um motivo claro para querer terminar a fase de grupos entre as melhores campanhas. Embora não seja mais o que determine o adversário nas oitavas de final, o desempenho nesta etapa da Libertadores segue como decisivo na definição do local do jogo da volta, em qualquer etapa do mata-mata. Das oitavas até a final, sempre vai decidir em casa a equipe que tiver a melhor campanha na fase de grupos.

Campeão da Libertadores em 2013 sempre decidindo em Belo Horizonte, o Atlético sabe como é muito importante o direito de jogar em seu estádio e diante de sua torcida a decisão do mata-mata. "Está todo mundo feliz por ter passado de fase, por ter terminado em primeiro. Acredito que vamos terminar entre as cinco melhores campanhas da Libertadores. E isso é um ponto importante, pois vamos poder definir dentro de casa", comentou o lateral direito Marcos Rocha.

Duelo com brasileiro ou reencontro com o Godoy Cruz

A única trava no sorteio das oitavas de final da Libertadores é a posição na fase de grupos. Um primeiro colocado não pode enfrentar outro time que terminou como líder de sua respectiva chave. Portanto, com a primeira colocação do grupo 6 confirmada, o Atlético pode jogar contra qualquer clube que terminar esta etapa do torneio na segunda posição.

Assim, o time de Roger Machado já pode ter um adversário brasileiro pela frente, como aconteceu nas edições de 2000, 2013 e 2015, quando o Atlético jogou contra Atlético-PR, São Paulo e Internacional nas oitavas de final, respectivamente. Até mesmo um novo confronto com o Godoy Cruz pode acontecer.

Quase dois meses até o próximo jogo

De acordo com o calendário divulgado pela Conmebol, as oitavas de final da Libertadores vão começar na primeira semana de julho, após a sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Caso não haja nenhuma alteração, o Atlético vai esperar quase dois meses até o próximo jogo pelo torneio continental.

Considerando que a equipe está em uma boa fase, a parada poderia ser algo ruim. Mas não é assim que pensam os jogadores. Na opinião dos atletas, esse tempo sem Libertadores pode ser importante para o Atlético ajustar o que falta. "Creio que é bom, dá para recuperar bem alguns jogadores e também vamos poder focar no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil. Então eu acredito que é válido, pois a gente vem de um período com muitos jogos e sequência e agora vamos ter um tempinho para descansar também", disse o zagueiro Gabriel.

Quem o Atlético deve secar em cada grupo:

Grupo 1
Barcelona-EQU – Não pode somar quatro dos seis pontos que vai disputar.
Botafogo – Não pode vencer os dois jogos por goleadas, fazendo o saldo de gols subir de 1 para 12.

Grupo 2
Santos – Não pode vencer os dois jogos.
The Strongest – Não pode vencer os dois jogos por goleadas, fazendo o saldo de gols subir de 4 para 12.

Grupo 3
River Plate – Não pode somar quatro dos seis pontos que vai disputar.

Grupo 5
Palmeiras – Não pode golear o Atlético Tucumán por nove ou mais gols de diferença.

Grupo 7
Lanús – Não pode vencer os dois jogos por goleadas, fazendo o saldo de gols subir de 6 para 12.

Grupo 8
Grêmio – Não pode golear o Zamora por sete ou mais gols de diferença.
Guaraní-PAR – Não pode golear o Desportes Iqueques por nove ou mais gols de diferença.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos