Maicon admite falta de ritmo e abre debate sobre lugar no Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

O capitão do Grêmio pode ficar no banco de reservas. Depois de superar duas lesões e ficar fora por quase 20 partidas seguidas, Maicon voltou e sentiu a falta de ritmo de jogo. Também admitiu problema físico e abriu a possibilidade de sobrar na escalação. Renato Gaúcho confirmou que escutou o relato do camisa 8 e planeja uma reunião para debater o caso.

Antes do jogo contra o Bahia, o treinador reuniu Maicon, Michel e Arthur para montar o meio-campo que atuou nas últimas duas vitórias. No papo, o jovem volante foi adiantado. A conversa foi revelada ao UOL Esporte por Michel.

Contra o Fluminense, contudo, Maicon foi quem atuou mais próximo do gol. No intervalo, diante de um rendimento abaixo do esperado, as peças foram invertidas. O capitão voltou a atuar mais defensivamente e Arthur foi avançado. Cansado, o camisa 8 saiu e o time melhorou.

"Estou tendo dificuldade para jogar pela quantidade de jogos fora. Mas estou tentando, tentando aos poucos retomar a forma. Estou fazendo o possível e o impossível. A minha forma física eu vou recuperando aos poucos", disse Maicon logo após a partida no Maracanã.

"Eu perdi mais de 20 jogos, isso é difícil. É preciso paciência e sei que preciso entender ao pedido do Renato, seja no time ou na reserva. Se eu tiver que ficar na reserva, vou ficar", comentou ainda na saída de campo.

No vestiário, além da comemoração pela sexta vitória em sete jogos, houve papo sobre a função de Maicon e o desempenho do meio-campo.

"Eu já havia com Maicon e Arthur, falei com eles antes do jogo e no intervalo. Mudei de posição no intervalo. Conversei agora. Mas esse assunto vou falar com eles depois. Vamos ver o que está acontecendo. É diferente a situação mesmo, sei disso. Mas são jogadores de qualidade, nas duas vezes que jogamos com eles vencemos. Mas tenho que respeitar, no momento que o jogador não se sente bem na posição... Mas a gente conversa, vamos chegar a um acordo", comentou o treinador.

Na zona mista, Maicon voltou a reconhecer a defasagem em relação ao resto do elenco. Mas foi menos direto sobre ficar no banco.

"De repente você entendeu errado. Independente de quem estiver jogando, o espírito é de luta. Cabe ao Renato escolher quem entra. O que quis dizer é que se eu tiver que ficar no banco, temos que continuar com o mesmo espírito nos jogos", pontuou o jogador.

O Grêmio volta a campo na próxima segunda-feira (19), quando visita o Cruzeiro no complemento da oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O time titular deve ser mantido idêntico aos últimos dois jogos. Ou no máximo com mudança no meio-campo, com Maicon na vaga de Arthur ou no banco.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos