Presidente do River quebra silêncio e defende dupla flagrada em antidoping

Do UOL, em São Paulo

Neste domingo (25) o presidente do River Plate, Rodolfo D'Onofrio, falou pela primeira vez sobre os casos de doping envolvendo os jogadores Martinez Quarta e Camilo Mayada. A dupla testou positivo em exame antidoping feito pela Conmebol, mas o mandatário diz acreditar que tudo não passa de um acidente.

"Não há o que esconder. Tanto Quarta quanto Mayada são garotos não só decentes, mas seres humanos extraordinários. Estamos tentando entender o acidente que se deu, porque eles devem ter sido contaminados por algo. Porque o River jamais teria algo a ver com isso", garantiu o presidente em evento para torcedores do clube.

"Para todos aqueles que escrevem estupidez, que não pensam antes de fazer, é melhor pensar. Pois o River é uma instituição tão grande que jamais faria uma coisa dessas", esbravejou D'Onofrio, referindo-se às especulações que o doping fomentou nos últimos dias.

A imprensa argentina chegou a falar em sete casos de doping envolvendo jogadores do River Plate, incluindo o goleador Sebastian Driussi. No entanto o clube esclareceu em comunicado oficial que apenas Quarta e Mayada estão enfrentando o problema.

Martínez Quarta foi flagrado no teste realizado em 10 de maio, data da partida contra o Emelec pela fase de grupos da Copa Libertadores. Já Mayada testou positivo oito dias depois, quando o River enfrentou o Melgar. O clube solicitou a contraprova em ambos os casos, e a Conmebol deve esperar o resultado para se pronunciar sobre possíveis punições ao clube argentino.

O River Plate foi sorteado como adversário do Guaraní-PAR nas oitavas de final da competição continental. Neste domingo (25), a equipe empatou fora de casa com o Colón, na última rodada do Campeonato Argentino, e já garantiu presença na Libertadores 2018.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos