Refúgio do Atlético-PR, Vila Capanema vira opção para duelo na Libertadores

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Twitter oficial do Paraná Clube

    Vila Capanema ganhou novo laudo de capacitação e pinta como carta na manga do Atlético-PR

    Vila Capanema ganhou novo laudo de capacitação e pinta como carta na manga do Atlético-PR

Uma vistoria do Corpo de Bombeiros na tarde desta segunda-feira (26), realizada a pedido de Leonardo Oliveira, presidente do Paraná Clube, pode pintar como saída para a novela envolvendo o aluguel do Couto Pereira, do Coritiba, para o Atlético-PR - que procura um lugar para mandar seu jogo das oitavas de final da Copa Libertadores no dia 5 de julho, contra o Santos.

Sem poder usar a Arena da Baixada por conta da Liga Mundial de Vôlei, o Atlético-PR está numa disputa com o Coritiba para alugar o estádio do rival com base em um contrato firmado entre os clubes em 2015. O Coritiba declara publicamente que não quer alugar o estádio. Apesar disso, nesta segunda, a comunicação da Conmebol avisou a imprensa de que o Couto é o estádio confirmado para receber a partida. A disputa deve ir para os tribunais nos próximos dias.

Enquanto isso, o laudo emitido na nova vistoria da Vila Capanema passou a considerar que o estádio pode receber 20.083 pessoas, volume suficiente para receber a partida contra o Santos, de acordo com a exigência mínima de capacidade feita pela Conmebol, 20 mil pessoas. O laudo, porém, diz que existem "estruturas a implementar". Além disso, limita a venda de ingressos ao máximo de 16.772 pessoas, recomendação baseada nos métodos de "prevenção e combate a incêndios e pânico".

Reprodução

O Paraná Clube foi procurado pelo UOL Esporte e não confirmou nova sondagem do Atlético-PR, que havia sondado a possibilidade na semana passada - antes de indicar o Couto Pereira à revelia do Coritiba. Já o Atlético-PR afirma que não há "plano B" e que pretende mandar o jogo no Couto Pereira, tendo inclusive buscado amparo judicial para fazer valer o contrato.

A Vila Capanema foi o refúgio do Atlético na Libertadores de 2014, quando o clube reconstruía a Arena da Baixada. Naquela competição, o clube enfrentou Sporting Cristal, The Strongest, Universitário e Veléz Sarsfield, e acabou eliminado na primeira fase.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos