Passeio do Cruzeiro no 1º tempo vira alerta para Palmeiras na Libertadores

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

O sentimento de vitória é inegável. Depois de um 0 a 3 no placar, o Palmeiras conseguiu arrancar um empate contra o Cruzeiro no primeiro duelo pelas quartas de final da Copa do Brasil. No entanto, ficou o alerta de um início trágico para o elenco, que já mira o início do mata-mata da Copa Libertadores na próxima semana.

No próximo dia 5, o Palmeiras encara o Barcelona-EQU, em Guayaquil, pelo primeiro duelo oitavas de final da competição sul-americana, tratada como o grande objetivo alviverde no ano. Ficou a lição para a comissão técnica e atletas, reforçada por declarações dadas depois do resultado contra o Cruzeiro na noite de quarta-feira.

Quem mais se mostrou ressabiado foi Fernando Prass. "Isso me preocupa, porque se fosse a primeira vez, a gente está conseguindo sair de situações três ou quatro vezes, então a gente teria de ter amadurecido em relação a isso, mas mais uma vez o homem lá de cima olhou para a gente e nos deu mais uma chance para aprender e não com uma derrota dura como a gente já teve", comentou o goleiro.

"Contra o Peñarol a gente teve de virar também, mas serve de aprendizado, porque a gente vai ter jogos como esse daqui para a frente", acrescentou Fernando Prass.

Também um líder do grupo, assim como Fernando Prass, Dudu se incomodou com o início ruim do Palmeiras no jogo. O capitão, todavia, se apegou aos fatores positivos do jogo de quarta-feira. "Temos de destacar também a nossa força aqui dentro do nosso estádio; estamos quase 11 meses sem perder e de parabéns pelo segundo tempo, mas não pelo primeiro. Não podemos ter esses vacilos aqui", declarou.

Cuca também seguiu a linha de destacar o poder de reação do Palmeiras na partida. Entretanto, assim como os dois 'capitães', o treinador pediu uma maior atenção ao elenco. O comandante viu um time desorganizado depois de o Cruzeiro abrir o placar no Allianz Parque.

"Se você não tem um time capaz de reagir, não adianta. Naquele momento o torcedor não está a seu favor, e eles fizeram o torcedor vir a favor deles. Veio um, dois, três, e poderia vir uma virada épica. O que fica de lição é que tem de ter organização por 90 minutos", disse Cuca.

Antes de pensar na decisão pela Libertadores, o Palmeiras retorna a campo no sábado, quando, a partir das 16h (de Brasília), terá pela frente o Grêmio, em confronto pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos