Santos vence Atlético-PR com gol de letra e frango de goleiro da seleção

Do UOL, em Santos (SP)

  • Heuler Andrey/AFP

    Goleiro Weverton sofreu um frango e cedeu o segundo gol do Santos na partida

    Goleiro Weverton sofreu um frango e cedeu o segundo gol do Santos na partida

O Santos venceu o Atlético-PR por 3 a 2 nesta quarta-feira, na Vila Capanema, em Curitiba, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América. A vitória santista contou com um gol de "letra" do atacante Kayke e um "frango" do goleiro Weverton, da seleção brasileira de Tite. Kayke, duas vezes, e Bruno Henrique marcaram os dois gols da equipe santista, enquanto Nikão e Éderson fizeram para o Furacão. 

Veja os gols de Atlético-PR 2 x 3 Santos

Santos e Atlético-PR realizam o jogo de volta somente no dia 10 de agosto, na Vila Belmiro. Pelo Campeonato Brasileiro, a equipe santista tem clássico contra o São Paulo, neste domingo, às 19h (de Brasília), na Vila, enquanto o Furacão encara a Chapecoense no mesmo dia, às 11h (de Brasília), na Arena Condá.

Quem foi bem? Kayke brilha com dois gol, um deles de letra

Heuler Andrey/AFP Photo

O atacante Kayke marcou dois gols do Santos na partida, um deles de letra, após passe de Bruno Henrique.

Quem foi mal? Weverton falha nos gols do Santos e com direito a "frango"

O goleiro da seleção brasileira tomou um "frango" no segundo gol do Santos. Victor Ferraz chutou de fora da área e o goleiro soltou a bola, apesar do chute fraco. Bruno Henrique pegou o rebote e fez o gol. Weverton já havia sido "inocente" no primeiro gol ao cair antes de Kayke finalizar.

Lucas Lima se destaca novamente como "maestro"

O meia Lucas Lima mais uma vez foi o articulador da maioria das jogadas do Santos no jogo. O camisa 10 foi o autor de um linda assistência para Kayke empatar a partida para o Santos. Foi a 13ª assistência no ano e a sexta na Libertadores.

Weverton? Não. Vilão da torcida do Furacão é Eduardo Baptista

Após o goleiro Weverton sofrer um "frango", a torcida do Atlético-PR começou a chamar o técnico Eduardo Baptista de burro. Os gritos foram repetidos também durante as substituições realizadas pelo treinador, principalmente quando o técnico colocou Grafite em campo no segundo tempo. Isso porque o veterano soma 23 jogos sem marcar um gol. 

Pipa na cabeça de Vanderlei

Uma pipa ou papagaio, dependendo a região do Brasil, sobrevoou o campo no segundo tempo. A pipa estava muito baixa e ficou próxima a cabeça do goleiro Vanderlei.

Dedo do técnico! Levir arruma transição defensiva do Santos

Heuler Andrey/AFP Photo

Após ver o atacante Bruno Henrique não acompanhar o lateral Sidcley no gol do Atlético-PR, o técnico Levir Culpi inverteu os atacantes de lado. Copete, melhor marcador do que Bruno Henrique, passou a atuar do lado direito do ataque e conseguiu neutralizar as descidas do lateral do Furacão para o ataque.

Kayke humilha Weverton com gol de letra em duelo particular

Kayke e Weverton ficaram cara a cara em lances decisivos no jogo. No primeiro, o camisa 11 do Santos tocou por cima do goleiro e empatou o jogo para o Santos. Já no início do segundo tempo, o goleiro do Furacão evitou o segundo gol do santista na partida. Kayke ficou livre, na frente de Weverton, que saiu bem do gol e fez uma importante defesa. No entanto, o atacante do Santos "desempatou" o duelo com um golaço de letra.

Otávio deu liberdade demais a Lucas Lima

O volante Otávio marcou Lucas Lima de longe e deu muita liberdade ao meia. No gol do Santos, ele saiu para fazer pressão no tempo errado e, por isso, o camisa 10 santista entrou nas costas dele e ficou livre para lançar Kayke, que marcou o gol de empate.

Esquemas semelhantes e pouca marcação

O Santos foi escalado no esquema 4-2-3-1, enquanto o Atlético-PR atuou no esquema 4-1-4-1, sistemas de jogo semelhantes. No entanto, os dois times tentaram e não conseguiram manter a chamada "marcação alta", que pressiona o adversário na saída de bola. Por conta disso, as equipes tiveram liberdade para armar as jogadas de ataque. 

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR 2 X 3 SANTOS
 
Local: Estádio Vila Capanema, em Curitiba (PR)
Data: 05 de julho de 2017, quarta-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Assistentes: Marcelo Barraza (CHI) e Claudio Rios (CHI)
Público: 13770 
Renda: R$ 243 mil
 
Gols: Nikão aos sete minutos do primeiro tempo e Ederson aos 26 minutos do segundo tempo (Atlético-PR); Kayke aos 25 minutos do primeiro tempo e aos 22 minutos do segundo tempo e Bruno Henrique aos 11 do segundo.
 
Cartões amarelos: Otávio e Thiago Heleno (Atlético-PR) 
 
ATLÉTICO-PR: Weverton; Cascardo, Thiago Heleno, Paulo André e Sidcley; Otávio, Lucho Gonzalez (Pablo), Rosseto (Grafite); Nikão, Douglas Coutinho (Carlos Alberto), Ederson.
Técnico: Eduardo Baptista
 
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima (Vecchio); Copete, Bruno Henrique e Kayke (Noguera).
Técnico: Levir Culpi

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos